Após acidente com jovem, bombeiros alertam sobre o risco do cerol

No último sábado, um jovem de 23 anos teve parte da mão cortada devido ao manuseio de cerol em Barbacena

Por Tribuna

14/07/2017 às 12:04hs - Atualizada 14/07/2017 às 12:04hs

Foto: Leonardo Costa/Arquivo Tribuna

Com a chegada das férias escolares e o tempo seco e fresco, aumenta a procura para uma das brincadeiras mais esperadas pela garotada: soltar pipas e papagaios. Porém, com os adventos tecnológicos e o surgimento das chamadas linhas chilenas, que é um tipo de cerol industrializado e mais potente, a brincadeira pode se tornar perigosa.  Rotineiramente o Corpo de Bombeiros vem atendendo a ocorrências envolvendo acidentes com pipas e cerol, como registrado no último sábado (8), em Barbacena, quando um jovem de 23 anos teve parte da mão cortada devido ao manuseio de cerol, que leva uma mistura de cola com caco de vidro.

O uso do material cortante é proibido em áreas públicas e comuns em todo o território do Estado de Minas Gerais, conforme a Lei 14349/02. A legislação prevê multa que varia entre R$ 100 e R$ 1.500 para quem for flagrado usando cerol. Os responsáveis por menores que se envolverem em acidentes relacionados com o uso do cerol também podem ser responsabilizados.

Para que a brincadeira continue saudável e segura, o Corpo de Bombeiros de Barbacena orienta com algumas dicas:

  • Não solte pipas em dias de chuva, principalmente se houver relâmpagos;
  • Evite brincar perto de antenas, fios telefônicos ou cabos elétricos;
  • Procure locais abertos como praças e parques;
  • Tente soltar pipa sem rabiola, como as arraias, pois na maioria dos casos, a pipa se prende no fio por causa da rabiola;
  • Não empine pipa em cima de lajes e telhados;
  • Jamais utilize linha metálica, como fio de cobre de bobinas ou cerol;
  • Também não faça pipas com papel laminado. O risco de choque elétrico é grande;
  • Cuidado com ruas e lugares movimentados, principalmente quando andar para trás. Pode haver algum buraco ou automóvel no caminho;
  • Atenção especial com os motociclistas e ciclistas, pois a linha pode ser perigosa para eles. Fique atento para que a linha não vá na direção deles;
  • Se a pipa se enroscar em fios, não tente tirá-la com canos ou pedaços de babus. É melhor fazer outra;
  • Ao correr atrás das pipas, muito cuidado com o trânsito.

 

O conteúdo continua após o anúncio

 

 

 

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia