JF. domingo 30 abr 2017
OUÇA AGORA
Publicidade
20 de abril de 2017 - 17:28

Operação combate pichações em espaços públicos

Por Tribuna

Um jovem foi detido com materiais para pichação em uma mochila, na noite de quarta-feira (19), durante operação da Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc). A ação teve como objetivo identificar pichadores, visando à preservação do patrimônio público, além de combater outros delitos, como porte de armas e tráfico de drogas, nas praças centrais de Juiz de Fora. A iniciativa contou com a participação da Guarda Municipal e das polícias Militar e Civil. Ao todo, foram vistoriadas as praças Antônio Carlos, Menelick de Carvalho e Parque Halfeld, na região central; Jarbas de Lery Santos, no Bairro São Mateus; Alfredo Lage, no Bairro Manoel Honório; e praças dos bairros Bom Pastor e Vitorino Braga.

A abordagem do jovem foi realizada na Praça Alfredo Lage. Segundo a assessoria de comunicação da Sesuc, ele contou que faz parte de um grupo no WhatsApp, no qual pichadores da cidade se organizam. O rapaz foi detido e teve o celular apreendido, a fim de ser periciado. Na Praça Antônio Carlos, foi localizada uma sacola com garrafas de tintas e pincéis. Todavia, o responsável pelo material não foi encontrado. “Essa blitz integra ações preventivas da Sesuc, demonstrando a preocupação da pasta com a paz social”, afirmou o secretário de Segurança, José Armando da Silveira. Ele ainda reiterou que a Guarda Municipal já atua na proteção do patrimônio em turnos alternados 24 horas por dia, principalmente na região central.
O cidadão que observar atitudes suspeitas no que diz respeito ao patrimônio deve acionar a Guarda Municipal pelo telefone 153. De acordo com a Sesuc, novas abordagens serão realizadas.

 

Publicidade


3 comentários

  1. Cesar disse:

    A pichação passa pelo desafio e a sensação de impunidade. E preciso uma lei municipal onde na compra de tinta spray e artefatos explosivos o comprador seja maior de idade e apresente CPF, q ficaria em um cadastro na loja de compra juntamente com lote da lata de tinta. O q seria repassado ao órgão de fiscalização facilitando s abordagem e localização dos responsaveis. Cabendo a punição com multa e serviços comunitarios . por favor repassem essa ideia.

  2. JUIZ-FORANO disse:

    Pichação é a materialização do ócio, da falta de educação e valores, de quem se dedica a tais atos. Além de não respeitar o patrimônio alheio, seja publico ou privado, denota extremo mau gosto, colaborando apenas para o aumento da poluição visual. Tais pessoas deveriam receber como pena, no minimo, a obrigação de limpar e recuperar o espaço pichado a suas expensas.

  3. JUIZ-FORANO disse:

    Pichação e a manifestação gráfica da falta de educação, de respeito a propriedade privada ou pública, do ócio e falta de valores dos que se dedicam a este ato extremo mau gosto que só faz poluir visualmente a cidade!
    Deveriam receber como pena, no minimo, executar a limpeza dos locais a suas expensas.

*

Restam 500 digitos

 

Top