Publicidade

03 de Maio de 2014 - 06:00

Por ISABEL SALOMÃO DE CAMPOS Comunidade espírita "A Casa do Caminho"

Compartilhar
 

Era início dos anos 1960 quando fui acometida de uma enfermidade. Retida ao leito, imóvel, sem o poder da fala, via o tempo passar, observava a rotina doméstica com todos seus detalhes e nada podia fazer, além dos gestos, com os quais tentava comunicar-me. Medicamentos e médicos se alternavam sem efeito mais fecundo. Restando o recurso da prece, orei. Lenta e progressivamente, as forças foram sendo recuperadas. Neste ínterim, senti a inspiração superior recobrar-me as energias nas emoções mais sublimes; era Pedro, o apóstolo. Este grande trabalhador da seara do mestre retemperou-me as energias e disse: "Levanta-te, erga-te, procura com carinho e sinceridade executar as ordens do alto, e teu trabalho será abençoado".

Eu e meu esposo Ramiro Monteiro de Campos, com os corações repletos de gratidão, pusemo-nos ao trabalho ininterrupto em favor do próximo e da divulgação do Evangelho de Jesus à luz da doutrina espírita. Muitos anos e fatos transcorreram até chegarmos aqui, a esta casa que homenageia o modesto "telheiro" construído às margens da estrada, nas proximidades de Jerusalém: a Casa do Caminho, onde Simão Pedro, João, Barnabé, Tiago filho de Alfeu e tantos outros cristãos da primeira hora se reuniram para socorrer os menos afortunados em nome do Cristo.

A exemplo daquela de Pedro, esta mantém suas portas abertas, e tudo que aqui recebemos é igualmente distribuído aos companheiros sobrecarregados e aflitos que batem à sua porta. As mãos que a edificaram, o solo que ocupa, os corações que se encontram no vaivém diário são manifestações do amor de Deus, motivando reencontros e reajustes na conquista da felicidade, no eficaz estudo, aprendizado e exemplificação do Evangelho do Cristo, como fonte de sabedoria para a vida humana em seus múltiplos aspectos.

"A Casa do Caminho" de dois mil anos passados à beira da estrada e a de hoje, aqui em Juiz de Fora, guardando as devidas proporções, unem-se em ideal que é fazer prevalecer e divulgar o cristianismo, tal como ensinado por Jesus. Neste mês, ao celebrarmos os 40 anos da nossa Casa do Caminho, desejamos agradecer a todos que nos têm prestigiado com suas presenças, confiança, dedicação e amizade. Visto que, materialmente, são estas emoções que nos fortalecem e estimulam na Terra a continuidade da tarefa nossa e de todos que compõem a equipe de trabalhadores que há décadas nos acompanham incondicionalmente. Nosso muito obrigado. Que o Cristo amigo a todos abençoe!

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?