Publicidade

21 de Junho de 2014 - 06:00

Por EQUIPE IGREJA EM MARCHA Grupo de leigos católicos

Compartilhar
 

A bola está rolando! Os comentários também, e bem diversificados! A Copa está oferecendo uma oportunidade para manifestações múltiplas de opiniões e reflexões não só no meio popular mas também por parte de estudiosos de diversas áreas. Até mesmo o Papa Francisco enviou uma videomensagem na qual expressou seu desejo para este campeonato: "Esta Copa do Mundo poderia se transformar na festa da solidariedade entre os povos". Já a CNBB, em sua mensagem, afirma que "fiel à sua missão evangelizadora, a Igreja no Brasil acompanha, com presença amorosa, materna e solidária, esse grande evento que reunirá vários países e protagonizará a oportunidade de um congraçamento universal, 'na alegria que o esporte pode trazer ao espírito humano, bem como os valores mais profundos que é capaz de nutrir'".

Nós leigos também temos esta oportunidade de reflexão e o faremos a partir do texto "Copa: entre joio e trigo" do arcebispo de Belo Horizonte, dom Walmor, no qual afirma que o campeonato é "uma ocasião que deve ultrapassar a natural euforia própria e inevitável do futebol, tornando-se força popular para empurrar o país na direção de reformas urgentes. Durante e após a Copa, é preciso cultivar uma nova consciência social e suscitar um desejo mais apurado de participação, (...) sem privar-se da alegria, da beleza, da arte e da força própria de um esporte, fugindo das alienações facilmente encobertas por entusiasmos superficiais".

Oxalá, a Copa no Brasil se torne efetivamente um novo impulso de ordem política e social. "Essa força do povo se manifestará em cada estádio, (...) também pelas ruas e em muitos lugares, paróquias e outros ambientes, com gestos concretos de cidadãos, como a adesão efetiva ao abaixo-assinado que possibilitará a tramitação do Projeto de Lei de Iniciativa Popular pela Reforma Política. Demanda que é urgente, mas depara-se com a inércia do Congresso Nacional. (...) Trata-se de um meio de trabalharmos para a erradicação do joio que se manifesta nos discursos políticos, nas organizações que nadam em cifras bilionárias, nos abismos que separam ricos e pobres. O contexto atual da sociedade brasileira é oportuno para um salto em busca do saneamento das instituições e a construção de um novo país. É hora de qualificar, ainda mais, o 'discurso das ruas', para que a política não seja um balcão de negócios, com inescrupulosas barganhas que tomam bens da coletividade como se fossem particulares ou de segmentos privilegiados."

Que a Copa seja uma grande festa de congraçamento, mas também, e, principalmente, uma oportunidade para nos fortalecer em nossos engajamentos na construção de um novo mundo de justiça e paz para todos os povos!

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?