Publicidade

28 de Junho de 2014 - 06:00

Por IRIÊ SALOMÃO Comunidade espírita "A Casa do Caminho"

Compartilhar
 

A vida, em todos os momentos, é processo de crescimento da alma, por isso é necessário tomar cuidado com cada decisão e atitude, principalmente quando se vive em situações de grandes tensões ou emoções exaltadas. E não é outro o ambiente que estamos vivendo em nosso Brasil. As questões políticas nos tomam de surpresa a cada dia, e o futebol, a "paixão nacional", está aqui, em todas as casas do país, para a realização da Copa do Mundo. A cada jogo, os ânimos se exaltam, e quem sabe no que resultará? Vamos torcer, vibrar com alegria em favor daquilo de que gostamos e acreditamos, mas não devemos perder o equilíbrio, correndo o perigo de uma ofensa.

Ao término de cada partida, a vida volta ao seu ritmo natural, assim como o rio retorna ao leito após a cheia; e a convivência será a mesma com as mesmas pessoas. E se sua voz agrediu ao outro, como será o clima doméstico na rotina que segue? E na próxima partida, haverá ambiente fraterno para nova reunião de amigos? Se alguém diz: "Eu amo a Deus, e aborrece ao seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?" (João, I 4:20).

Dificuldades, neste mundo, são muitas e variáveis, mas, de todas, a mais constante está na convivência com o próximo, o que faz do relacionamento luta árdua e incessante, em que há desejo de progredir. É de inteligência cristã aproveitar as lutas e dificuldades dos caminhos para a expansão do que há de melhor em nosso espírito. Surgido o conflito, aprendamos para esclarecer. Se estamos mais fortalecidos, que seja essa força utilizada na proteção ao mais frágil. Portando mais educação, que seja aplicada no serviço enobrecedor; e, se tocado pelo conforto financeiro, ajude sempre. Todo amparo que nos é conferido pela bondade divina tem por objetivo o nosso aprendizado e o serviço equivalente aos semelhantes. Da mesma forma que o professor se alegra com a lição absorvida pelo aprendiz, o cristão, naturalmente, incorpora-se ao coro de alegrias que o trabalho no bem provoca em seu derredor.

O mundo é longo, e vasto o caminho de aprimoramento pessoal, onde transitam lado a lado a sabedoria e a ignorância, a força e a fraqueza, o amor e a paixão. Aproveitemos cada momento de gloriosa oportunidade para, com o nosso equilíbrio, ajudar a quem passa, sem cogitar pagamento algum; pois, se não amamos os nossos convivas, como poderemos amar a Deus?

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?