Publicidade

29 de Maio de 2014 - 06:00

Por BOB CALAFF Diretor da 4G Américas para América Latina e Caribe

Compartilhar
 

A Copa do Mundo tem uma longa história, chamando a atenção de milhões de pessoas. Com a aproximação do evento, é interessante avaliar o histórico dos jogos e como eles se tornaram um estandarte da expansão e do avanço na maneira como compartilhamos informações atualmente. Desde 1969, o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação (DMTSI) é celebrado no dia 17 de maio. Nesse mesmo dia, há 45 anos, as Nações Unidas criaram a União Internacional das Telecomunicações (UIT).

Os serviços de rede sem fio cresceram a olhos vistos entre 1969 e 2014. Enquanto Pelé, "O rei do futebol", marcava gols e atingia recordes como um dos jogadores mais talentosos do mundo, não havia telefones celulares, Twitter, Facebook, YouTube ou qualquer outra plataforma tecnológica para compartilhar suas jogadas incríveis. Entretanto, após o mundo assistir ao primeiro homem pisando na Lua, a tecnologia deu um salto e precisou criar máquinas e dispositivos mais inteligentes. Em 1973, a Motorola realizou a primeira chamada de telefone celular nos Estados Unidos. Duas décadas depois, a internet criou uma nova onda de comunicação digital. A internet e a invenção do telefone móvel marcaram o início do mundo que conhecemos hoje.

O ano de 2010 foi memorável para a Copa do Mundo e para o cenário da rede sem fio. O número de assinantes da rede sem fio chegava a um recorde de 5,2 bilhões de pessoas em todo o mundo. Atualmente, esse índice chega a 6,8 bilhões. Na América Latina, o número de assinantes de banda larga sem fio passou de meros 41 milhões para 214 milhões nos dias de hoje. O Brasil é líder na América Latina em número de redes de banda larga móvel LTE. O país-sede da Copa do Mundo de 2014 também apresentou um crescimento impressionante no número de assinantes de banda larga móvel, que passou de 21 milhões em 2010 para 114 milhões hoje.

As mídias sociais desempenharão um papel importante na transmissão de informações antes, durante e depois dos jogos. Se você é um dos mais de um bilhão de usuários do YouTube, Twitter ou Facebook, prepare-se para um turbilhão de notícias relacionadas à Copa. No Brasil, 79% dos usuários de internet utilizam mídias sociais. De acordo com um relatório da eMarketer, o Brasil tem o segundo maior número de usuários no Facebook e no Twitter do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Os brasileiros também apresentam o maior índice de compartilhamento de vídeos do mundo.

A Copa do Mundo é um dos inúmeros eventos internacionais em que a tecnologia sem fio de banda larga móvel continua transcendendo todos os aspectos das nossas vidas. Em meio às expectativas e previsões para os jogos deste ano, é possível garantir que, devido à propagação da banda larga móvel, feature phones, tablets e smartphones, a Copa do Mundo será o evento esportivo mais assistido no mundo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o resultado do PIB nos dois últimos trimestres vai interferir no resultado das eleições?