Publicidade

10 de Junho de 2014 - 06:00

Por SAGRADO LAMIR DAVID Médico e escritor

Compartilhar
 

Por favor, não confundam! Não me refiro ao trânsito caótico, produtor de 60 mil mortes ao ano! Ao contrário, refiro-me ao eterno trânsito democrático, que procura pensar e agir a democracia, tornando-a cada vez mais um assunto público e jamais de interesse privado, seja de indivíduos, seja de grupos. Lamentavelmente, constatamos que, hoje, existe uma verdadeira quadrilha política, agrupada em ideologias, economias e partidos de aparentes diferenças, mas todos se igualando para obterem vantagens materiais e enganando o povo, desde os miseráveis de Victor Hugo, passando pelo lumpenproletariado de Marx, até os candangos de Brasília!

Na verdadeira democracia, nada é levado em conta, pois tudo vale! Daí a necessidade de um trânsito perene, suprapolítico, supraideológico, supraeconômico e, mais que tudo, suprapartidário, pois cada partido não passa de covil de Ali Babás, partidos grandes e pequenos, somente se diferenciando pelo número de integrantes que contenham... Pior do que o tirano declarado é aquele falso democrata que esconde sua tirania nos discursos de ocasião, em que mentem descaradamente para cidadãos mantidos na ignorância, pela falta de educação, pela ausência de saúde, pela sobrevivência insegura, e que leva aos atos de violência cultural, nos quais, muitas vezes, entendem-se mais os motivos daqueles que os cometem, pela cultura criminosa imposta por aqueles que deveriam controlá-los!

E haja PCCs, haja milícias, haja comandos vermelhos a se associarem com black blocs, com vândalos, com traficantes e até com a "Justiça" e com a "lei" para manterem esse caos, que todo mundo presencia, e ninguém aparece para combater! Para terminar, recorro ao grande democrata, sir Winston Churchill, com seu indefectível charuto, ao declarar: "A democracia pode não ser o regime ideal, mas ainda é o melhor de todos!".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?