Publicidade

09 de Maio de 2014 - 06:00

Por MARIA JOSÉ SINHOROTO E DÉBORAH FARAH Funcionárias do Centro de Convivência do Idoso

Compartilhar
 

Não é mais novidade para ninguém que a sociedade juiz-forana vem passando por um acelerado processo de envelhecimento.

O envelhecimento diz respeito diretamente à própria afirmação dos direitos humanos fundamentais. Atente-se para o fato de que a velhice significa o próprio direito que cada ser humano tem de viver muito e, certamente, com dignidade. A vida é um processo de aprendizagem constante, seja na infância, na idade adulta ou na velhice.

O tempo produz limitações para o corpo, mas o idoso que permanecer ativo e integrado terá alegrias de forma ilimitada. O compromisso de todos nós irá se transformar em respeito, proporcionando um envelhecer com segurança, cidadania com o exercício pleno de direito, no qual a pessoa idosa se apropria dos seus direitos com responsabilidade. O envelhecimento ativo e feliz não pode ser apenas um mito.

Cabe à sociedade a responsabilidade de redefinir o significado da velhice, possibilitando a restauração da dignidade. Neste dia 9 de maio, em que se comemora o Dia Municipal do Idoso, o Centro de Convivência do Idoso reforça, aqui, o compromisso com a população idosa, articulando para assegurar os direitos sociais, criando condições à promoção de autonomia, integração e participação efetiva. Acreditamos na construção de uma sociedade inclusiva, de uma sociedade para todas as idades, que acredita na plena cidadania da pessoa idosa. É de responsabilidade de todos assegurar o envelhecimento digno em nossa cidade.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?