Publicidade

20 de Dezembro de 2013 - 07:00

Por JOSÉ ELOY DOS SANTOS CARDOSO - PROFESSOR E JORNALISTA

Compartilhar
 

A exclamação de um passageiro da Azul Linhas Aéreas logo que desembarcou no Aeroporto da Serrinha e esperava suas malas chegarem até suas mãos tinha razão de ser. Ele estava coberto de razão. Na coluna do jornalista Cesar Romero, na Tribuna do último dia 18, ele publicou uma interessante observação de um funcionário da Infraero, senhor Ricardo Zeriottini, que disse "estar indignado com o desrespeito aos passageiros que utilizam o Aeroporto da Serrinha em Juiz de Fora". No seu comentário, entre outras coisas, ele citou "a falta de um sistema de som para informações aos passageiros. O funcionário da empresa Azul tem que subir no balcão para, aos gritos, chamar os passageiros para embarque".

Esses comentários de passageiros que vêm de fora ferem os ouvidos de quem gosta e vive nesta cidade da Zona da Mata. Os problemas ainda existentes no referido campo de pouso são vários. Ainda faltam, além do sistema de som, uma esteira para embarques e desembarques de bagagens, veículos apropriados de combate a incêndios, que ainda não são produzidos no Brasil, salas confortáveis para embarques e desembarques de passageiros, suas famílias ou pessoas que acompanham quem está viajando, modernos equipamentos para orientações aos pilotos em casos de mau tempo e que exijam perícias que se tornam perigosas e ameaçam quem utiliza o avião, etc.

Uma cidade do porte e da importância de Juiz de Fora não pode ouvir friamente esses comentários sem poder dizer nada. Vários prefeitos anteriores ao atual fizeram algumas obras naquele local sem, contudo, resolver os problemas que eram principais. Não é sem razão que a cidade, que tem pretensões de justificar sua importância, assista a essas claras e reais reclamações. É preciso que se coloquem nos orçamentos da Prefeitura que administra esse logradouro recursos suficientes para fazer, pelo menos, aquilo que é necessário e urgente. Do contrário, continuaremos na estaca zero, em termos de estrutura aeroviária, o que prejudica, entre outras coisas, o turismo e o apoio para aqueles que visitam o município a passeio ou a trabalho.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?