Publicidade

26 de Janeiro de 2014 - 07:00

Por JULIO GASPARETTE Presidente da Câmara Municipal de Juiz de Fora

Compartilhar
 

Ao elaborar políticas para a população, a principal preocupação dos representantes públicos é criar formas de desenvolvimento econômico e social para a cidade, entre elas a criação de empregos para assim refletir no equilíbrio financeiro. A indicação de um saldo negativo de geração de renda no último ano divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego remeteu-me às expectativas por todos os empreendimentos que estão por vir e que irão transformar a situação em Juiz de Fora.

Na Câmara Municipal, trabalhei pela aprovação de propostas que irão gerar, além de empregos, impostos para o município. Essas medidas já foram sancionadas pelo Executivo. Destaco entre esses investimentos a criação de um polo alimentício com a criação de cerca de dois mil empregos para cidadãos juiz-foranos. A área situada no Distrito Industrial será transformada em um condomínio de empresas do município no ramo de alimentação. Participei do processo e me empenhei junto a empresários e dirigentes do Sindicato das Indústrias de Alimentação para tratar desse investimento.

Também no Distrito Industrial, será instalado o segundo centro de distribuição de veículos, peças e componentes da Fiat Automóveis no Brasil, o que aumentará em 4,5% a arrecadação de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O prefeito Bruno Siqueira (PMDB) teve participação intensa para aquisição desses dois terrenos para o município.

A necessidade de qualificação profissional é inquestionável. Mas a ideia tem via dupla, já que, para o aprimoramento dos serviços prestados à empresa, esta também deve atuar para promover ações de valorização dos trabalhadores. Com essas oportunidades, aproveito para ressaltar a importância da inserção dos jovens no mercado em empregos formais e de qualidade, com garantia de permanência na escola por meio de aprendizagem no contraturno.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Geração de Emprego e Renda, André Zuchi, fez um comparativo com anos anteriores para analisar a desaceleração dos investimentos na cidade em 2013. O meu trabalho e o de outros representantes municipais nos obrigam a olhar apenas para frente. Com todas as medidas em curso em prol do desenvolvimento, não há dúvida de que esta situação será revertida. Minha expectativa é pelo progresso dos indicadores socioeconômicos, pelo equilíbrio para os investimentos, pela expansão do mercado, refletindo assim no crescimento para todos os setores produtivos da cidade.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?