Publicidade

04 de Dezembro de 2013 - 07:00

Concessão de rodovias federais é a última tentativa para resolver o gargalo dos transportes

Por Tribuna

Compartilhar
 

Cinco grupos, entre empresas e consórcios, participam hoje do leilão das BRs 153 e 262, marcado para a BM&F Bovespa, em São Paulo. Trata-se de mais uma etapa do processo de concessão do Governo federal para resolver o gargalo dos transportes, que tem na qualidade precária das estradas o seu primeiro entrave. De interesse do juiz-forano, a privatização da BR-040, no trecho entre Juiz de Fora e Brasília, está marcada para o dia 27, também deste mês. Mesmo depois do Natal, pode ser um presente para os usuários, sobretudo aqueles que frequentemente utilizam a ligação entre Conselheiro Lafaiete e Belo Horizonte.

As concessões, que ganharam ênfase na segunda metade do Governo Dilma, são a escala final de uma tentativa de dar uma nova conformação à mobilidade brasileira. A BR-040, a despeito do nome único, se transforma em duas rodovias tal a disparidade de qualidade entre o trecho sob concessão privada e o que vive às custas do Dnit. É abissal a diferença, sobretudo na segurança. Se para o Rio de Janeiro o juiz-forano viaja na certeza de chegada, salvo os abusos, pois a pista é duplicada e tem áreas de escape, quando vira para o lado da capital mineira, a história se inverte. Trata-se de uma aventura.

No último domingo, perto da cidade de Santos Dumont, o trânsito ficou parado por mais de duas horas, em virtude de árvores que caíram sobre a pista. Este, porém, foi um caso provocado pela natureza. O impasse se situa na inação humana: faltam acostamentos, os viadutos são obsoletos, e a convivência com caminhões das mineradoras, uma verdadeira armadilha.

A Tribuna já fez o trecho até Belo Horizonte por mais de uma vez, e, mesmo em etapas distintas, as mudanças percebidas foram mínimas. A Assembleia já fez mais de uma comissão especial para analisar a mesma questão. Nada mudou. Talvez, sob a gestão privada, as mineradoras repensem o projeto de uma estrada própria. Todos ganhariam.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?