Publicidade

17 de Abril de 2014 - 06:00

Instalação de câmeras de vigilância pode inibir a ação dos ladrões, por facilitar a sua identificação e resposta rápida da polícia

Por Tribuna

Compartilhar
 

Na sua própria concepção, o programa "Olho vivo", que a Secretaria de Defesa Social anunciou para a primeira quinzena de junho em Juiz de Fora, não é de enfrentamento aos crimes contra a vida, já que para o qual há um projeto próprio, "Fica vivo", que está longe de ser adotado na cidade por conta dos índices, que, ainda de acordo com a Sedes, não chegaram a níveis extremos. A instalação de câmeras de vigilância, cuja concorrência foi realizada ontem, é um inibidor das infrações contra o patrimônio não só por conta da exposição dos autores dos ilícitos mas também por facilitar a reação da polícia em tempo real.

Por conta disso, regiões como Alto dos Passos e São Mateus, ora consideradas críticas, devem ser priorizadas no investimento. Na edição de ontem, a Tribuna apontou, no saldo do primeiro trimestre deste ano, uma ocorrência de furto ou roubo a cada três dias, embora a polícia venha fazendo prisões. O Centro da cidade também é área estratégica, pois é por onde passa o maior volume de pessoas, sobretudo durante o dia.

Na sua passagem por Juiz de Fora, na última sexta-feira, o secretário Rômulo Ferraz admitiu a prioridade do projeto, assim como o aumento do efetivo das polícias Civil e Militar. Mas tanto ele quanto os demais responsáveis pela segurança também chamaram a atenção para questões que vão além da vigilância e que saem da instância policial: o envolvimento de menores de 18 anos em crimes, que se mantêm em níveis elevados. As polícias fazem o seu trabalho, mas, por força de lei, eles voltam rapidamente às ruas. E, nesse prende e solta, a conta - e com razão - deve ser cobrada em outra instância.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?