Publicidade

22 de Junho de 2014 - 06:00

Novo relator do mensalão promete colocar recursos na ordem do dia, a fim de acelerar as discussões

Por Tribuna

Compartilhar
 

O ministro Luiz Roberto Barroso, novo relator do mensalão, disse, um dia após ter sido escolhido com a saída de Joaquim Barbosa, que vai pedir que os recursos de condenados sejam julgados na próxima quarta-feira. Segundo ele, "quem está preso tem pressa". Em entrevista seguinte, o ministro disse não se sentir pressionado, mas prefere levar para o plenário as questões mais polêmicas.

E põe polêmica nisso. Ele deve apresentar aos seus pares o pleito de prisão domiciliar para José Genoino e o direito ao trabalho dos demais presos, inclusive o ex-ministro José Dirceu, até então rejeitados pelo presidente do STF, prestes a se aposentar. Não se sabe se ele vai participar da sessão ou se deixará a casa antes, a fim de evitar novos desgastes, além dos tantos que tem enfrentado nos últimos dias. Barbosa justificou seu afastamento do caso por conta de xingamentos e pressões de advogados, mas evitou dar nomes.

Se fosse um paciente comum, o caso já estaria terminado, mas, na questão do mensalão, nunca se viram tantos recursos, deixando um processo aberto a despeito das condenações já decididas pelo STF. Trata-se de uma sangria sem fim, que deixa em xeque a crença da própria sociedade. Os próximos passos do Supremo serão emblemáticos. Se fizer justiça, como clamam os advogados, poderá fazer mudanças, mas aí terá a pressão da opinião pública, que, mesmo não entendendo os rituais jurídicos, vai colocar a Justiça em dúvida.

De uma forma ou de outra, o Supremo tem que dar fim a esse processo, a fim de prosseguir não só com outras pautas mas também para dizer ao país que é hora de tocar a vida para frente, deixando o caso para o limbo da história. Mas tudo dependerá do novo relator e do próximo presidente. Ambos bateram de frente com Joaquim Barbosa, que sai questionado por juristas, juízes, OAB e outras instâncias, mas aclamado pelas ruas.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?