Publicidade

07 de Dezembro de 2013 - 07:00

Compartilhar
 

Mandela

Em 1990, por iniciativa dos então vereadores Wilson Novaes e Natanael do Amaral, o grande líder sul-africano Nelson Mandela, morto na última quinta-feira, recebeu o título de cidadão honorário de Juiz de Fora. Para entregar a homenagem, Novaes foi receber Mandela no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Eles seguiram para o Copacabana Palace, junto com o também já falecido Natanael, onde entregaram o título ao ex-presidente da África do Sul. A honraria foi lembrada ontem pelos vereadores na Câmara Municipal, que fizeram um minuto de silêncio pela morte de Mandela. Jucelio Maria (PSB) e Nilton Militão (PTC) exaltaram o líder, que é símbolo mundial da luta por direitos humanos e igualdade racial.


Professor

A Prefeitura de Juiz de Fora publica hoje decreto efetivando 120 professores regentes B, nas áreas de artes (dez), educação física (31), história (11), língua portuguesa (35), inglês (12) e ciências (21). A efetivação, anunciada ontem pelo prefeito Bruno Siqueira em sua conta no Twitter, é uma resposta à reivindicação do Sindicato dos Professores de Juiz de Fora, que conquistou, este ano, a redução da jornada de trabalho em sala de aula para 2014, demandando da Administração a nomeação de um professor a mais para cada oito que já trabalham para o Município.


Na véspera

Na Câmara, a nomeação reverberou positivamente entre Ana Rossignoli (PDT) e Roberto Cupolillo (Betão-PT), que havia cobrado a efetivação durante toda a semana. Betão ponderou que a PJF demorou a nomear os novos servidores, tendo a promessa se arrastado até a véspera de caducar o concurso. Os nomeados foram aprovados em 2009, e a validade do mesmo expiraria amanhã. O líder do Governo, Luís Otávio Coelho (Pardal-PTC), e Isauro Calais (PMN) ressaltaram que, com a iniciativa, a Administração cumpre com o prometido e valoriza o servidor.


Frente

Causou novo desconforto entre os vereadores uma proposta de Noraldino Júnior (PSC) pedindo à Câmara que encaminhasse representação ao PSC nacional, a fim de que o mesmo crie uma Frente Nacional de Proteção ao Animal. Roberto Cupolillo (Betão-PT) foi o primeiro a mostrar-se contra a proposta, argumentando que a Casa não pode delegar a um partido específico a criação de uma frente nacional, devendo o documento ser encaminhado à Câmara dos Deputados. Mesmo sem o autor da proposta presente à sessão ordinária de ontem, o plenário rejeitou a matéria.


'Invasão'

Tem chamado a atenção do vereador Cido Reis (PPS) a presença de produtos oriundos da Rua 25 de Março, em São Paulo, entre ambulantes de Juiz de Fora. Ele critica o que chama de verdadeira "invasão", o que, na sua opinião, representa uma concorrência "absurda" com os comerciantes locais, que têm que arcar com impostos e encargos trabalhistas. Junto com ele, outros parlamentares, como João do Joaninho (DEM), Nilton Militão (PTC) e Luiz Otávio Coelho (Pardal-PTC), cobraram uma intervenção da Secretaria de Urbanismo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?