Publicidade

12 de Janeiro de 2014 - 07:00

Compartilhar
 

PÉ NO FREIO

Com o avanço das articulações, o número de vereadores que serão candidatos a deputado - federal ou estadual - deverá ficar bem abaixo das expectativas. Em meados do ano passado, a lista de possíveis postulantes apontava para a maioria das atuais bancadas: cerca de dez pré-candidatos. Hoje, ela não chega a cinco, mesmo assim carecendo de confirmação. As explicações são muitas, mas a principal é o custo de campanha. Sem respaldo financeiro de seus partidos, alguns vereadores já avisaram que não entram numa aventura de tal porte, já que, daqui a dois anos, serão eles que estarão renovando seus mandatos e, necessariamente, vão precisar fazer caixa para a campanha. Outro motivo foi a redução da pressão dos diretórios estaduais, que, no entanto, pode voltar na véspera das convenções. Diversos vereadores foram avisados de que poderiam ser convocados para a disputa, a fim de facilitar composições políticas. No fim do ano, quando as conversas refrearam, a pressão da cúpula diminuiu. Até abril, no entanto, quando serão feitas as convenções, muita coisa pode mudar.


Mudanças

Um ano após a posse dos prefeitos eleitos em 2012, 125 prefeituras tiveram que mudar a decisão das urnas. Um levantamento apresentado pela Confederação Nacional dos Municípios indicou que 107 prefeitos tiveram seus mandatos cassados por diversas razões, 12 morreram no exercício do cargo, três renunciaram, dois ficaram doentes, e um se afastou por causas não reveladas. São Paulo foi o estado que fez o maior número de trocas - 21-, seguido por Minas e Rio Grande do Sul, com 13, e Mato Grosso, com 10. Na legislatura anterior, ocorreram 128 trocas.


Bejani Jr.

Num cenário ainda improvável, pois faltam três anos para o pleito municipal, a próxima disputa pela Prefeitura pode contar com a presença de Bejani Júnior, filho do ex-prefeito Alberto Bejani e Vanessa Loçasso. Aos 18 anos, ele está sendo preparado para a vida pública, devendo cursar administração. Ontem, em uma reunião em Barbacena, ficou acertada a sua opção política por uma legenda de grande porte, mas não revelada pelo ex-prefeito. "Ele vai ser preparado para ser um concorrente do prefeito Bruno Siqueira, se este tentar a reeleição", afirmou.


Audiência

Resta apenas uma audiência pública para a Câmara encerrar o período de janeiro, antecipado para a primeira quinzena do mês. Nesta segunda-feira, atendendo a requerimento do vereador Luiz Otávio Fernandes Coelho (Pardal), serão avaliados os problemas atinentes às invasões que vêm ocorrendo nos imóveis do programa do Governo federal, mas com parceria da Prefeitura, "Minha casa, minha vida". A situação em alguns loteamentos tem provocado conflitos, agravando ainda mais o cenário de insegurança em diversos desses polos habitacionais.


Pesquisas

Para os que gostam de apostar em cenários eleitorais, o Ibope já avisou que a próxima pesquisa envolvendo os presidenciáveis só vai ocorrer depois do carnaval, tempo suficiente para os pré-candidatos anabolizarem seus projetos. De acordo com o jornalista Lauro Jardim, da coluna "Radar" da revista "Veja", depois da pesquisa de março, uma nova avaliação só vai ser tirada do forno em julho, após a Copa do Mundo. Aí, sim, com o processo do futebol encerrado, as pesquisas, já em agosto, serão divulgadas quinzenalmente.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?