Publicidade

15 de Janeiro de 2014 - 09:23

Compartilhar
 

SAÍDA ANTECIPADA

Como a campanha eleitoral deste ano deve ser curta, em razão da Copa do Mundo, as lideranças políticas estão antecipando alguns acertos. Ontem, depois de reunir-se com o governador Antonio Anastasia, o secretário de Estado da Saúde, Antônio Jorge Marques, anunciou seu afastamento do cargo no dia 31 deste mês, embora pudesse ficar até abril, quando ocorrem as desincompatibilizações. "Tenho que cuidar também da minha campanha", avisou, confirmando sua pretensão de disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa. Sua decisão também acerta uma engenharia política do palácio, pois seu sucessor será o deputado Alexandre da Silveira (PSD). Desde a extinção da secretaria de assuntos extraordinários, ele estava fora do primeiro escalão do Governo. A transição, segundo Antônio Jorge, começa a partir de hoje. O novo secretário também pode ser transitório, uma vez que, se pretender renovar seu mandato de deputado federal, terá que sair em abril.


Bancada

O secretário Antônio Jorge ocupou várias listas de coordenadores da campanha de governador, e sua decisão de sair para buscar apoios não impede essa possibilidade. Ele deixa o cargo, faz campanha, podendo até ser chamado para a missão. Mas como é melhor prevenir, vai cuidar primeiro de seu futuro, anunciando novos contatos com as bases e, especialmente, com vereadores de Juiz de Fora, já que a cidade é seu principal reduto eleitoral. "Tenho que correr atrás dos votos", enfatizou, acentuando que a cidade pode ter uma expressiva bancada a partir de 2015.


Volta a JF

O governador Antonio Anastasia, restando apenas alguns acertos, deve vir a Juiz de Fora no dia 1º de fevereiro, trazendo na comitiva o já ex-secretário de Saúde Antônio Jorge Marques e seu sucessor, Alexandre da Silveira. Ele viria para a inauguração da Rede de Emergência e o Samu Regional, duas apostas do Governo do estado numa rubrica que exige investimentos frequentes, pois vive o paradoxo de quanto melhor o atendimento maior é a demanda de usuários.


Quer acerto

A bancada estadual do PMDB, também preocupada com o pouco tempo de campanha, irá procurar a direção estadual para acelerar as conversações com o PT no sentido de formalizar uma aliança ainda no primeiro turno. De acordo com o jornalista Orion Teixeira, no seu blog no jornal "Hoje em Dia", o partido é pragmático. "O que leva o PMDB a apoiar o PT é o cheiro de poder, é a expectativa de poder", disse um peemedebista com livre trânsito em todas as correntes partidárias.


De grego

Ainda de acordo com o blog, "até o final de março, o ministro da Agricultura, Toninho Andrade, deixará o cargo para reassumir a presidência estadual do PMDB e recolocar o partido no caminho que acertou com o vice-presidente da República, Michel Temer, e Fernando Pimentel. O ministro convidou o PMDB para vice - com Toninho Andrade - e o PSD para indicar o candidato ao Senado. Parte do partido, no entanto, considerou a proposta um "presente de grego", já que o governador Antonio Anastasia (PSDB) é tido como "imbatível".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?