Publicidade

19 de Janeiro de 2014 - 07:00

Compartilhar
 

MENSALÃO MINEIRO

Diversos eventos vão ocorrer paralelamente às eleições de outubro. O que mais preocupa envolve os manifestantes, que devem retornar às ruas a partir da Copa do Mundo, que já prometeram se manifestar também durante a campanha. Para os tucanos, porém, o calo dói na instância judicial, pois o mensalão mineiro pode entrar na pauta do Supremo Tribunal Federal ainda neste primeiro semestre. O relator, ministro Luís Roberto Barroso, já mandou o processo para o Ministério Público, que tem apenas 15 dias para as alegações finais da acusação. A defesa terá o mesmo prazo. Depois desta etapa, o documento segue para o revisor, ministro Celso Melo. A partir daí, o próximo passo é o plenário. Ao contrário do mensalão, que teve vários réus na pauta do STF, o julgamento do caso mineiro deve envolver, no Supremo, apenas o deputado Eduardo Azeredo, por ter foro privilegiado. Ele era governador na época da denúncia. O senador Clésio Andrade, que era candidato a vice, deve ser julgado em Belo Horizonte, mesmo destino do publicitário Marcos Valério.


Para governador

Pré-candidato ao Senado pelo PSC, o advogado Barbosa Júnior deve mudar de opção. Por sugestão do vereador Noraldino Júnior, seu colega de partido, ele deve disputar o Governo do estado, em função de seu melhor preparo para os debates que vão ocorrer no segundo semestre. Foi este o argumento apresentado pelo vereador e que teve boa acolhida no diretório estadual. A decisão, no entanto, será do comando nacional, que não tem data para bater o martelo. Pelo seu tamanho, o PSC deve ter um minuto e meio na propaganda eleitoral na televisão.


Permuta

Noraldino Júnior também estaria articulando o seu futuro político. Pré-candidato a deputado estadual, ele tem grande chance de assumir uma vaga de deputado federal se a Justiça Eleitoral decretar a perda do mandato do deputado Stefano Aguiar, que saiu do PSC sem motivo e se filiou ao PSB. Há rumores de que Noraldino, já pensando na campanha estadual, pode abrir mão da indicação em favor do segundo suplente, Ney Franco. Como contrapartida, teria o seu apoio na campanha. Além disso, ajudaria na montagem do gabinete do parlamentar em Brasília.


Visita

O presidente da Câmara Municipal de Uberlândia, Márcio Nobre (PSDC), vem a Juiz de Fora no próximo dia 23 para conhecer os serviços desenvolvidos no Legislativo local, como atendimento ao cidadão - que leva um expressivo número de pessoas ao Palácio Barbosa Lima - e o serviço de defesa do consumir, também com frequência em alta. No ano passado, aproveitando viagem a Uberlândia, Gasparette visitou seus colegas e conheceu as dependências do Legislativo. Em Uberlândia, a Câmara tem 27 vereadores.


'Rolezinhos'

A Câmara Federal deve realizar audiência pública, tão logo volte aos trabalhos, para analisar proposta do deputado pelo PSOL do Rio de Janeiro Chico Alencar em torno dos "rolezinhos". Ele quer propor a audiência conjunta das comissões de Educação, Cultura e Segurança Pública. O deputado argumenta que, "ao contrário das manifestações de junho, os 'rolezinhos' não têm conteúdo político ou de protesto, mas pretendem incomodar". Para alguns deputados, a audiência vai jogar luzes numa dúvida: os "rolezinhos" são manifestações ou arruaças?

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?