Publicidade

01 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Compartilhar
 

REFORMA NA PAUTA

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), pretende, ainda neste primeiro semestre - no segundo, todos estarão dedicados à reeleição -, aprovar a reforma política. Mas não combinou com os beques. O Partido dos Trabalhadores, com a maior bancada, já avisou que não aceita o texto aprovado pela Comissão Especial, preferindo, antes de tudo, um grande debate nacional. Só que não há tempo. Membros da comissão que tratou do assunto, os deputados Marcus Pestana (PSDB) e Júlio Delgado (PSB) por mais de uma vez se queixaram do ritmo dos trabalhos e da intransigência dos partidos. "Cada um tem sua reforma", expressou Pestana, recentemente, ao falar à Tribuna. E é aí que reside a questão. Até agora não surgiu nenhum texto de consenso, forçando nova rodada de discussão. A reforma, por conta dos prazos, já não vale para o pleito deste ano.


Encontro

Em encontro de quase duas horas, ontem, no gabinete, o prefeito Bruno Siqueira relatou ao deputado Marcus Pestana (PSDB) as realizações de seu primeiro ano de mandato e as metas que serão cumpridas ainda neste primeiro semestre. O deputado é fiador de um dos projetos mais ambiciosos da cidade, o Hospital Regional, lançado quando ele era o secretário de estado da Saúde. Se não houver contratempos, ele deve ser inaugurado em 2015. Na semana que vem, o governador Antonio Anastasia vem à cidade para inaugurar o Samu e a Rede de Emergência.


Recursal

Juiz de Fora deu mais um passo para ser sede de uma Turma Recursal do Tribunal Regional Federal. Seu presidente em exercício, desembargador Mário César Ribeiro, encaminhou correspondência ao presidente da 4ª Subseção da OAB, Denilson Closato Alves, comunicando a aprovação do processo pela Corte Especial Administrativa do TRF. A proposta seguiu também para o Conselho de Justiça Federal e foi distribuída ao ministro Arnaldo Esteves Lima.


Voz do povo

Na volta ao trabalho, nesta segunda-feira, a Assembleia Legislativa vai criar, na sua página na internet, um espaço denominado "Dê sua opinião sobre projetos em tramitação". O serviço vai permitir que a população avalie e comente os projetos a serem votados pelos deputados. Todas as propostas acatadas pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ou por comissões especiais (casos de vetos e propostas de emendas à Constituição, as chamadas PECs) estarão disponíveis para consulta e comentários na nova página do portal, até que sejam votadas em plenário.


Transparência

O cidadão poderá interagir, indicando se é a favor ou contra o projeto e, ainda, terá meios para opinar se concorda ou não com outras análises feitas sobre tal documento. O deputado Dinis Pinheiro, presidente da Casa, acentuou que a meta é ampliar a participação da cidadania nas ações do Legislativo. Também já foram instalados diversos serviços de atendimento ao cidadão, que permitem o acompanhamento dos trabalhos dos parlamentares.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?