Publicidade

21 de Fevereiro de 2014 - 04:00

Compartilhar
 

BLOCO NA RUA

Primeiro orador do evento que lançou ontem, em Belo Horizonte, a candidatura do ex-ministro Pimenta da Veiga ao Governo de Minas, o deputado Marcus Pestana, como presidente do diretório do PSDB, advertiu que o partido tem seis meses para colocar o bloco na rua, dando a pista do que seriam os pronunciamentos seguintes. Possível vice na chapa de Pimenta, o presidente da Assembleia, Diniz Pinheiro, seguiu o mesmo tom, e ainda chamou o governador Antonio Anastasia de futuro senador. Pimenta antecipou suas metas de governo e garantiu que dará ênfase à educação. Também lembrou o que todos pontuaram como desprestígio de Minas no Governo federal, que só agora, às vésperas da eleição, anuncia projetos para o estado. No seu discurso, encerrando o evento, o senador Aécio Neves subiu ainda mais a temperatura, advertindo para os números da economia, considerados preocupantes, e para a importância de mudanças com a volta dos tucanos ao poder.


Bastidores

Os bastidores do lançamento do movimento "Todos por Minas" foi pródigo, por ter nomes emblemáticos apontando para o novo cenário. O PSB, por exemplo, deu mostras de que abriu mão do projeto da candidatura ao Governo, pois seu presidente, Júlio Delgado, era um dos ocupantes do palanque. O também socialista Marcio Lacerda, prefeito de Belo Horizonte, não compareceu, mas foi representado pela própria mulher, Regina Lacerda, dando provas de apoio à chapa que foi lançada para o Governo de Minas.


Arrecadação

O Tribunal Regional Eleitoral, em sua página na internet, comunicou ontem que os partidos políticos, por meio de seus diretórios estaduais e nacionais, estão autorizados pela legislação eleitoral a arrecadar, de imediato, recursos para a campanha eleitoral de 2014. O TRE teve o cuidado, no entanto, de enviar circular aos diretórios, informando sobre a obrigatoriedade de abertura de conta bancária específica de campanha e de emissão de recibos eleitorais para cada doação recebida. Toda essa documentação pode ser obtida na página do TSE.


Pela paz

Mesmo tendo defendido o cancelamento do "CarnaBenfica", por temerem a violência das gangues, moradores da Zona Norte voltam a se manifestar, neste sábado, com a realização do "Bailinho da paz", às 15h, organizado pelas comunidades de Benfica e de São Judas Tadeu. O evento pretende reunir crianças, adolescentes e familiares em homenagem às vítimas da região. Para tanto, máscaras em forma de pombinhos estão sendo confeccionadas. A quadra vai ganhar um painel do artista plástico Lúcio Rodrigues. Será emitido um manifesto pedindo o desarmamento.


Pânico

Em Belo Horizonte, onde está ocorrendo uma média de cinco assaltos por dia a taxistas, segundo dados do próprio sindicato, a categoria está procurando alternativas tecnológicas. Uma das opções é o chamado botão de pânico. Os motoristas pedem ajuda aos colegas e a uma central de monitoramento, para evitar um desfecho trágico durante corridas suspeitas, principalmente à noite. Também lá, os profissionais estão articulando uma reunião com os órgãos de segurança para cobrar providências para prevenção.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?