Publicidade

23 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

POR ENQUANTO, SEM CHANCE

Filiado ao PSB em outubro do ano passado, o discurso de Tarcísio Delgado permanece irredutível. No momento, o ex-prefeito rechaça qualquer possibilidade de ser candidato nas próximas eleições. Ele admite que existiram sondagens para lançar seu nome na corrida por uma cadeira na Assembleia Legislativa. "Cortei de cara!", resume, antes de completar: "Nunca fui candidato para ter um emprego com o mandato, mas com o propósito de fazer alguma coisa com este mandato". O entendimento de Tarcísio é de que não teria propostas para atuar como deputado estadual. "Como deputado federal, existem campos em que poderia atuar. Mas, aí, tem o Júlio. Não vou disputar com o meu filho." Com o posicionamento firme do ex-chefe do Executivo, a possibilidade de seu nome estar na urna eletrônica em outubro dependeria de uma série de combinações. Só aconteceria caso o deputado federal Júlio Delgado se envolvesse em alguma composição majoritária para a disputa do Governo de Minas. Presidente estadual do PSB, ele trabalha para abrir palanque para a empreitada nacional do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pré-candidato à Presidência.


Nesse caso...

Neste cenário, o nome de Júlio já foi ventilado como possível candidato a governador ou vice-governador em uma composição com outros partidos. O PSDB apareceria como parceiro natural, mas, no momento, o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Dinis Pinheiro (PP), é o mais cotado para formar chapa com o ex-ministro Pimenta da Veiga na disputa pelo Palácio Tiradentes. "É uma hipótese remota. Não jogo com ela", sintetiza Tarcísio. A única decisão do PSB, por enquanto, é não ter candidatura própria. Os demais entendimentos estão em aberto.


Pode sair

Embora esteja bem avaliado pelo prefeito Bruno Siqueira, especula-se que o secretário de Saúde, José Laerte, deve pedir demissão do cargo em caráter irrevogável. É o que se diz nos bastidores, onde o assunto já é considerado consumado e para ainda este mês. O ex-vereador tucano teria dito a amigos que a pasta, por suas próprias características, é bastante desgastante. Ele foi uma das indicações do deputado Marcus Pestana, mas o que teria acelerado sua decisão foi a saída do médico Antônio Jorge Marques da Secretaria de Estado da Saúde.


Consumidor

O endividamento da população tem sido uma das principais razões de milhares de pessoas recorrerem aos órgãos de auxílio ao consumidor. Segundo o Serviço de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal, somente este ano, 1.795 pessoas já procuraram orientação, enquanto em todo o ano passado foram atendidas 5.729 pessoas. De acordo com o coordenador do Sedecom, Carlos Alberto Gasparette, houve um crescimento de 31,34%, sendo que a maioria está à procura de renegociação de suas dívidas.


Pesquisadores

Um grupo de pesquisadores estrangeiros (prof. dr. Vinicius Mariano de Carvalho, Universidade de Aarhus, Dinamarca; prof. dr. Henrik Breitenbauch, da Universidade de Copenhagen; prof. dr. Henrik Vigh, da Universidade de Copenhagen; prof. Anders Henriksen, da Universidade de Copenhagen; Christof Harig, do King's College London, e Mathilde Chatin, também do King's College London), chega amanhã à cidade, para visitar instalações do Exército. Voltados para assuntos militares, serão ciceroneados pelo coordenador UFJF/Defesa, Expedito Carlos Stephani Bastos.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?