Publicidade

18 de Março de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

CANDIDATO PRÓPRIO

O debate da candidatura própria ganhou contornos de luta interna no PMDB. Ontem, já ao final da tarde, circulou, via e-mail, uma nota de uma possível reunião da Executiva estadual, na qual ficou reafirmada a decisão de o partido ter candidato próprio ao Governo. Segundo o texto, "foi confirmado o nome do senador Clésio Andrade como candidato, o qual reafirmou que levará seu nome à convenção do PMDB". A correspondência às redações e aos partidos também tratava da disputa ao Senado, anunciando que dois nomes poderão disputar a indicação durante a convenção: o ex-senador Hélio Costa (que já teria aceitado o convite) e o empresário Josué Gomes - filho do ex-vice-presidente José Alencar. O que a nota não diz é que a reunião oficial não aconteceu por falta de quórum. Apesar da presença do deputado Newton Cardoso e de Hélio Costa, do comando estadual estavam apenas o presidente em exercício, Saraiva Felipe, o ex-deputado Sávio Souza Cruz e o próprio Clésio Andrade. Ficou a ser definido um novo encontro.


Sem programa

Na verdade, a reunião da Executiva não tinha a candidatura própria em sua pauta. A discussão seria em torno do programa de televisão, previsto para o dia 24. E aí que a discussão ganhou foco, pois, até agora, não se sabe o que deve ser dito nesse programa. O partido não definiu apoio a ninguém - nem ao petista Fernando Pimentel e nem ao tucano Pimenta da Veiga - e continua sem saber se vai ter o candidato próprio. O presidente do diretório, Antônio Andrade, que deixou o ministério, reassume o cargo no dia 20, mas já está, de fato, no cargo.


Terceira via

O deputado petista Nilmário Miranda não passou recibo na nota do movimento pela candidatura própria. Pelo Twitter, ele disse que aposta no entendimento entre o PMDB e o Partido dos Trabalhadores, rejeitando a possibilidade de uma terceira via. Segundo ele, são muitas as especulações, mas garante que, ao final de todo esse debate, seus correligionários e os peemedebistas estarão unidos no mesmo palanque, polarizando a eleição contra o tucano Pimenta da Veiga.


Tema político

O governador Antonio Anastasia marcou para hoje uma entrevista coletiva, cuja convocação dizia ser para tratar de questões políticas. Com data marcada para deixar o cargo, no dia 4 de abril, já se sabe que o atual vice, Alberto Pinto Coelho, será empossado às 10h do mesmo dia na Assembleia e receberá o comando do estado ao meio-dia. Anastasia sai para coordenar o programa político do candidato Aécio Neves, mas também para disputar o Senado, embora essa questão ainda não esteja totalmente fechada.


Acessibilidade

Em audiência pública marcada para hoje, a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Assembleia vai discutir os avanços da acessibilidade no estado. De acordo com a deputada Liza Prado (PROS), autora do pedido, apesar dos significativos avanços na acessibilidade para pessoas com deficiência em Minas, "ainda há muito para ser conquistado. É preciso garantir o direito de ir e vir das pessoas com deficiência". Ela citou como exemplo a inauguração de um prédio público em Belo Horizonte sem sinalização para usuários especiais.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você confia nas pesquisas eleitorais?