Publicidade

03 de Abril de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

NOVO CANDIDATO?

Uma conversa com o senador Aécio Neves, programada para hoje, poderá selar o futuro do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda. Pela primeira vez, ele admitiu ontem a possibilidade de disputar a vaga do governador Antonio Anastasia. Afilhado político do senador tucano, que o apoiou quando venceu o pleito de 2008 e na sua renovação, em 2012, Lacerda seria o nome do PSB, mas só topará se não houver restrição do senador. Sua entrada no páreo também muda a relação de forças, pois está bem-avaliado. Neste caso, os três candidatos já foram prefeitos da capital. O prazo para desincompatibilização termina amanhã, o que exige pressa do prefeito. O vice, Délio Malheiros, que tinha viagem para Portugal marcada para amanhã, recebeu um pedido inusitado de Lacerda, para desfazer as malas e marcar outra data. O cancelamento seria em razão da mudança no comando da Prefeitura, com a automática posse do vice.


Pela reeleição

Já o deputado Júlio Delgado, presidente do diretório estadual, afastou qualquer possibilidade de seu nome fazer parte de algum tipo de composição com os tucanos, como a suplência ao Senado de Antonio Anastasia. Ontem, em Brasília, ele disse a interlocutores que é candidatíssimo à reeleição. Acrescentou que o governador Eduardo Campos, o presidenciável do PSB, pediu que ele disputasse a volta à Câmara independentemente de qualquer coisa, pois o tem em seus planos.


Vai sair

Se for confirmada a saída de Marcio Lacerda para disputar o Governo de Minas, haverá alteração nas composições, inclusive na possibilidade de uma chapa puro-sangue pelo PSDB. Neste caso, em vez de Dinis Pinheiro, o vice seria o deputado Marcus Pestana. Todas essas questões ficarão mais claras amanhã, quando vence o primeiro prazo de desincompatibilização. O governador Antonio Anastasia, que obteve o primeiro mandato nas mesmas circunstâncias - a saída de Aécio Neves para disputar o Senado -, repete a mesma situação, deixando o posto para o vice Alberto Pinto Coelho.


Antissequestro

A Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara Federal iniciou ontem a discussão de projeto de lei que obriga as operadoras de telefonia celular a fornecerem informações sobre a localização de aparelhos de clientes, quando solicitadas por delegado de polícia, num prazo máximo de duas horas. A proposta, que tem a deputada Margarida Salomão (PT) como relatora, visa facilitar o resgate de pessoas vítimas de sequestros ou sequestros relâmpagos, rastreando o local onde o celular se encontra. A própria deputada pediu a audiência.


Nova sede

Todos os 19 vereadores assinaram ontem uma representação encaminhada ao TRE e ao TSE pedindo a implantação de uma nova sede para a Justiça Eleitoral em Juiz de Fora. Os vereadores consideram que as atuais instalações, na Rua Osório de Almeida, no Bairro Poço Rico, são pouco funcionais e de difícil acesso. O prédio ainda tem problemas de acessibilidade e condições inadequadas para o trabalho dos servidores. "Como legítimos representantes do povo de nossa cidade, devemos levar a situação ao conhecimento das mais altas autoridades da Justiça Eleitoral", enfatiza a nota.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?