Publicidade

23 de Abril de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

MÁSCARA ADIADA

De autoria da vereadora Ana Rossignoli (PDT), o projeto de lei que pretende proibir a utilização de máscaras em locais públicos de Juiz de Fora segue longe de ser unanimidade na Câmara. Ontem, a peça entrou na pauta de votação pela quarta vez desde o início de sua tramitação, em setembro do ano passado. Novamente, sua apreciação, por pedido de vista, ficou para outra data. O adiamento foi solicitado pelo vereador Rodrigo Mattos (PSDB), assim como já haviam feito Roberto Cupolillo (Betão, PT), Jucelio Maria (PSB) e Wanderson Castelar (PT). Entre as ponderações em plenário, a mais efusiva foi a de Betão. Contrário ao dispositivo, o petista chegou a pedir à autora a retirada da matéria. Apesar de não pedir voto favorável, Ana rechaçou a sugestão. "Cada um pense no que passamos aqui", afirmou a pedetista, lembrando a invasão do Palácio Barbosa Lima durante as manifestações do ano passado.


Falta o vice

Ao ser lançado ontem candidato do PSDB à Presidência da República, o senador Aécio Neves recorreu ao estilo mineiro para tratar do candidato a vice: "Temos tempo e vamos utilizar esse tempo. Até o início de junho essa questão estará definida". Os tucanos entendem que o cenário vai definir a indicação, mas o nome mais provável deve vir mesmo de São Paulo. O senador Aloysio Nunes, ligado ao ex-governador José Serra, é o nome mais provável, mas não está descartada a indicação de uma mulher, sendo a senadora gaúcha Ana Amélia o nome mais cotado. A convenção oficial será no dia 14 de junho.


Convenções

Como as convenções regionais normalmente ocorrem antes da nacional, os tucanos devem definir sua situação em Minas ainda na primeira semana de junho. O candidato Pimenta da Veiga, que reafirmou sua intenção de levar seu projeto adiante, mesmo com notícias envolvendo seu nome ao do publicitário Marcos Valério, ainda não definiu o nome do vice, mas tudo aponta para o deputado Dinis Pinheiro, presidente da Assembleia, que saiu do PSDB e se filiou ao PP para garantir uma chapa híbrida e assegurar a presença do partido na chapa.


Vai depender

O PT também deve marcar sua convenção para o início de junho, oficializando a candidatura do ex-ministro Fernando Pimentel. A questão do vice depende mais dos aliados do que do Partido dos Trabalhadores. Pimentel quer o presidente do diretório estadual do PMDB, Antônio Andrade, como seu colega de chapa, mas este, primeiro, tem que resolver a pendência interna com os correligionários que investem no projeto da candidatura própria, liderados pelo senador Clésio Andrade.


Pelo decoro

O deputado Júlio Delgado, pelo Twitter, revelou que passou o feriadão por conta do relatório em que pede o enquadramento do deputado André Vargas (PT-PR) no artigo que trata do decoro parlamentar. Ele apresentou o documento ontem, sugerindo a continuidade do inquérito contra o parlamentar, mas um pedido de vistas, formulado pelo deputado Zé Geraldo (PT-PA), parou a discussão, que, agora, só deve ter uma segunda etapa no dia 29. O autor do pedido admitiu que sua intenção é protelar a discussão por mais tempo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?