Publicidade

12 de Maio de 2014 - 10:00

Compartilhar
 

 

CHAPA FECHADA?

Se no interior ainda há um clima de expectativa em torno dos dois principais candidatos ao Governo - Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB) -, em Belo Horizonte, as conversas, sobretudo no ninho tucano, não são tão pacíficas. Um evento na Câmara Municipal, em que o homenageado era o presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro (PP), possível vice de Pimenta, virou espaço de especulação. Como o candidato não compareceu, abriu-se a conversa em torno de sua performance nas pesquisas eleitorais. Já há correntes defendendo a mudança na cabeça de chapa, sob o argumento de que o ex-ministro não vai emplacar, além de ter contra si a denúncia de ter recebido verba (embora como advogado) do publicitário Marcos Valério. O presidente nacional do partido, senador Aécio Neves, já marcou vários eventos no interior com a presença de Pimenta, mas o próprio discurso do governador Alberto Pinto Coelho colocou gasolina no fogo. Segundo ele, seu correligionário é o nome ideal para ser o vice, mas também está em condições de ser o cabeça de chapa.

 

 

Pesquisas

PT e PSDB não falam de pesquisas. Se foram realizadas, ninguém conhece os números, criando a suspeita de que nenhum dos dois candidatos convence os mineiros. No PT, a missão é apenas reforçar a campanha de Pimentel, com as caravanas que já estão em curso pelo interior. No PSDB, a discussão sobre troca ainda permanece, mas há quem garanta que, se ela for necessária, nenhum dos pré-candidatos será contemplado. A aposta recairia no governador Alberto Pinto Coelho, que entraria no páreo disputando a própria reeleição, como Antonio Anastasia em 2010.

 

Mais 4%

Se Juiz de Fora seguir a tendência nacional de crescimento do colégio eleitoral, em 4%, como anunciou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Marco Aurélio de Mello, o município chegará às eleições de outubro com cerca de 400 mil inscritos aptos a votar. Em 2012, quando a cidade elegeu prefeito e vereadores, estavam registrados 386.662 eleitores. Juiz de Fora, no entanto, deve continuar na quarta posição, sendo superada por Belo Horizonte, Contagem e Uberlândia.

 

 

Vai fechar

O PMDB, se não houver contratempos, deve, finalmente, bater o martelo em torno da candidatura da presidente Dilma Rousseff. A garantia foi dada pelo vice-presidente da República, Michel Temer, que passou a última semana queimando os neurônios para pacificar os correligionários mineiros. Se tudo der certo, o anúncio formal vai ocorrer na próxima quarta-feira. Quem fica isolado é o deputado Leonardo Quintão, o único que ainda questiona a aliança. Os diretórios do interior, inclusive o de Juiz de Fora, deverão ser "convidados" a se enquadrar.

 

Coeficiente

Para as eleições gerais, os números recentes são importantes. Para as eleições de outubro, 141,8 milhões estão aptos para decidir o futuro da presidente Dilma Rousseff, de Aécio Neves e Eduardo Campos. No fórum local, o colégio eleitoral é estratégico em pleitos municipais, pois envolve a formação do coeficiente que indica os vereadores eleitos. A expectativa da Justiça Eleitoral é de ter todos os dados no final deste mês ou na primeira quinzena de junho.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você confia nas pesquisas eleitorais?