Publicidade

14 de Maio de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

MAIOR PRESENÇA

A presença do prefeito Bruno Siqueira (PMDB) nas obras em execução na cidade para cobrar de seus assessores diretos a conclusão das intervenções foi intensificada em 2013 e tem sido uma constante nas últimas semanas. Conforme antecipou à Tribuna, no final do ano passado, Bruno quer entregar "o maior volume de obras de um segundo ano de Governo". O processo começou com a inauguração da Ponte Wilson Coury Jabour Júnior, em janeiro. Em 2014, ainda foram entregues uma escola em Rosário de Minas, um novo Centro de Atenção Psicossocial (Caps), o Samu Regional e o muro de contenção no Bairro Santa Tereza, entre outras. Nas próximas semanas, serão concluídos outros projetos, entre eles a ponte do Tupynambás, uma escola e uma creche no Bairro Parque das Águas, além das primeiras ações do "JF+Cidadania" na Vila Olavo Costa.


'JF+Vida'

O prefeito Bruno Siqueira (PMDB) lança amanhã o Programa Municipal Integrado sobre Crack, Álcool e outras Drogas. Denominado "JF+Vida", o projeto reúne propostas e ações discutidas amplamente pela Prefeitura com diversas organizações e setores da sociedade civil nos últimos meses. As entidades que participaram dos debates vão desde igrejas até as polícias Civil e Militar. O objetivo do programa é dar uma grande resposta ao problema crescente das drogas, sobretudo do crack, e seus reflexos na comunidade. As intervenções foram divididas nas áreas de prevenção, cuidado, autoridade e geração de renda.


9,5 bilhões

A ONG "Contas abertas" divulgou levantamento que aponta que os gastos de recursos públicos do último ciclo eleitoral - com a realização dos pleitos que elegeram governadores, senadores, deputados, prefeitos e vereadores - totalizaram aproximadamente R$ 9,5 bilhões. Os valores despendidos com os processos eleitorais divulgados pela organização levaram em consideração doações recebidas pelos partidos, o Fundo Partidário e a isenção fiscal concedida às emissoras para a transmissão do horário eleitoral gratuito. Segundo a ONG, o montante supera os custos previstos para 45 intervenções de mobilidade urbana visando à Copa do Mundo, estipulados em R$ 8,1 bilhões.


Copa

Representantes de diversos órgãos públicos e da OAB se reuniram ontem com parlamentares e o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, na Assembleia Legislativa. O objetivo foi conhecer estratégias de segurança previstas pelo Executivo estadual para a Copa. A expectativa é de que as manifestações populares sejam isoladas, ao contrário do que se viu durante a Copa das Confederações. No entanto, devido à possível participação de grupos organizados, elas podem ser mais violentas. O encontro se deu em reunião fechada da Comissão de Segurança Pública.


Protestos

Representantes de várias entidades sindicais inauguram hoje à tarde o Comitê de Ligação Sindical e dos Movimentos Sociais em Juiz de Fora. A instalação do grupo será realizada durante reunião na sede do Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da Zona da Mata e Sul de Minas (Sintraf). O objetivo central é o de preparar as entidades para possíveis manifestações populares durante o período da Copa, além de trabalhar para manter as entidades permanentemente associadas e fiscalizar as ações da Administração Municipal.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?