Publicidade

24 de Maio de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

BASTIDORES

A movimentação dos vereadores na Câmara Municipal, nas últimas semanas, tem deixado o plenário e alcançado mais ostensivamente os gabinetes, onde a maior parte dos pré-candidatos às casas legislativas federal e estadual se articula para começar suas campanhas. A corrida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) terá alguns dos principais nomes da Câmara, como Isauro Calais (PMN), Noraldino Júnior (PSC), Roberto Cupolillo (Betão, PT) e Ana Rossignoli (PDT). Outro petista, Wanderson Castelar, pouco tem falado sobre sua possível candidatura, que, no entanto, ainda não é descartada por quadros de seu partido. No momento, nos gabinetes de todos os pré-candidatos, são preparados materiais voltados para seus nichos eleitorais e travadas conversas para angariar profissionais que vão atuar nas campanhas. Tudo tem que estar fechado até agosto, quando os candidatos vão às ruas e pegam estradas em busca de suas fatias do eleitorado mineiro.


Caçambas

O vereador João do Joaninho (DEM), que vem intermediando entendimentos entre a Prefeitura e os juiz-foranos que utilizam caçambas para transporte de resíduos sólidos, pediu que seja suspensa a audiência pública para tratar do assunto, que estava marcada para a próxima quarta-feira. Os transportadores requerem junto à Prefeitura mais pontos de carga e descarga de resíduos, ao passo que o parlamentar atua como fiscalizador da atividade, uma vez que muitos profissionais fazem descarga em locais proibidos. O argumento do parlamentar para o cancelamento da audiência é de que é preciso aguardar mais negociação entre as partes.


Copa

Mais pesquisas mostram o ceticismo da população em relação à Copa do Mundo. Desta vez, estudo qualitativo on-line realizado pelo Painel Qualibest levantou o posicionamento dos cidadãos quanto às Fan Fests, eventos paralelos aos jogos realizados pela Fifa, em que os torcedores se reúnem em locais públicos para assistir às partidas por um telão. Dos entrevistados, 37% disseram que não têm intenção de acompanhar as partidas em praças ou outros locais públicos - contra 26% que têm intenção de fazê-lo. Apenas 35% dos entrevistados, inclusive, conhecem o Fifa Fan Fest, sendo que, destes, 30% não têm interesse em acompanhar jogos nesses locais.


Insegurança

A baixa adesão às Fan Fests, sucesso de público nas últimas copas, deve-se em grande parte à sensação de insegurança, que, após os protestos do ano passado, ronda a Copa do Mundo. Dos entrevistados , 67% acreditam que o evento não será tranquilo, e 63% concordam que haverá confrontos entre polícia e manifestantes. Como consequência, 46% afirmaram que ficarão apreensivos ao sair de casa nos dias de jogos. Além da falta de segurança, a infraestrutura também não inspira confiança entre os entrevistados: 89% acreditam que haverá congestionamentos nos dias de jogos.


Esmola

A Secretaria de Desenvolvimento Social lança, na próxima quarta-feira, a campanha "Mostre o caminho". A proposta é dar ampla divulgação aos serviços oferecidos pela Prefeitura à população de rua, desestimulando a prática da doação de esmolas. O argumento é de que, ao colocar a população a par de ações e serviços desenvolvidos pelo Poder Público, haverá menos propensão à doação de esmola, vista por muitos como ato solidário. O secretário de Desenvolvimento Social, Flávio Cheker, alerta que a prática, além de manter a pessoa na rua, fomenta o uso de drogas.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?