Publicidade

30 de Maio de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

APOSENTADORIA

A decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, de anunciar sua aposentadoria para o final de junho provocou reações das mais diversas no meio político. O líder do PT na Câmara, Vicentinho (SP), afirmou que a postura do ministro foi "carregada de ódio" e afirmou que tem gente no mundo jurídico "festejando a saída do ministro". Já o pré-candidato a presidente da República Eduardo Campos (PSB) afirmou que, caso o presidente do Supremo pense em se filiar a algum partido, eles terão amigos em comum que poderão aproximá-lo do PSB. Vale lembrar que o prazo para filiação partidária para magistrados se encerrou no mês passado.


Interpelação

O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu ontem uma medida judicial contra o presidente do diretório estadual do PMDB, Antônio Andrade, pré-candidato a vice na chapa petista ao Governo de Minas. A interpelação foi feita pelo deputado federal Marcus Pestana, que quer a apuração das declarações do peemedebista, que teria dito que os tucanos tentaram comprar apoio do PMDB por R$ 20 milhões. O dinheiro serviria para financiar a campanha de candidatos a deputados. O peemedebista deve ser notificado para dar explicações.


Balanço

A gestão Bruno Siqueira (PMDB), desde o início de 2013 à frente da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), divulgou esta semana o seu balanço de realizações após o primeiro ano e meio de gestão. Os atuais investimentos resultaram em mais de cem obras, mobilizando recursos da ordem dos R$ 300 milhões. Embora ainda não haja levantamento sobre os dados de gestões anteriores, a PJF trabalha com a ideia de que este seria o maior volume de investimentos concretizados num primeiro biênio de uma gestão municipal em Juiz de Fora. A equipe do prefeito discute, agora, a possibilidade de consolidar os dados e torná-los públicos, a fim de promover as realizações da gestão.


Fundeb

Os contracheques dos professores municipais podem passar a discriminar o percentual dos vencimentos que é pago com dinheiro do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb). Projeto de lei do vereador Wanderson Castelar (PT) pretende estabelecer a nova norma. Em justificativa apresentada à Casa, o autor da matéria garante que a medida visa a garantir transparência na aplicação dos recursos, uma vez que 60% destes devem, por lei federal, ser destinados ao pagamento de profissionais de ensino.


Habitação

Outra proposição de Castelar estabelece que, na seleção de famílias beneficiadas por programas habitacionais, um dos critérios para alocação seja a proximidade da nova moradia em relação ao endereço antigo. O texto prevê a participação do Conselho Municipal de Habitação e dos fóruns regionais, a fim de determinar os limites geográficos para os quais o critério será válido, de acordo com a dimensão e as características de cada empreendimento. A inclusão do conselho atende a uma reivindicação do próprio órgão. A admissão da proximidade entre os critérios para direcionamento das famílias não exclui outros que já sejam adotados pela Administração.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?