Publicidade

29 de Junho de 2014 - 06:00

Compartilhar
 

APOIO POLÍTICO

Há, dentro do PMDB, certa curiosidade sobre os próximos passos do ex-prefeito Tarcísio Delgado, agora candidato do PSB ao Governo de Minas. Ele vai procurar o prefeito Bruno Siqueira para pedir seu apoio? Afinal, como o PMDB não lançou candidato, o chefe do Executivo mantém-se a distância do processo. Esses mesmos peemedebistas lembram que, quando pré-candidato a prefeito, Bruno Siqueira encontrou resistência de Tarcísio, que, ao não se conformar com o resultado da convenção, chegou ao ato extremo de desligar-se do PMDB, partido do qual foi um dos fundadores. O prefeito teria sabido da indicação de Tarcísio ainda na noite de quinta-feira, mas não fez qualquer comentário. Pelos desdobramentos da semana e eventos isolados, é pouco provável que Tarcísio faça algum tipo de aproximação. Ele ainda não processou o impasse dentro do PMDB, como deixou claro, na última sexta-feira, a um destacado interlocutor peemedebista, que foi parabenizá-lo pela indicação.


Na trave

A cidade nunca esteve tão perto da campanha para governador como este ano. A primeira discussão envolveu o nome do deputado Marcus Pestana, que foi até o fim da indicação do PSDB para a sucessão de Alberto Pinto Coelho. O grupo conservador resistiu ao seu nome, e Aécio optou pelo ex-deputado Pimenta da Veiga. Já Júlio Delgado, até a semana passada, era o candidato único do PSB. Esteve com o gol aberto, mas ele próprio articulou uma surpreendente saída com a criação de uma comissão especial articulada pela Executiva do partido. Coube a esta indicar Tarcísio.


Tudo certo

Membro da direção nacional do PP, o deputado mineiro Luiz Fernando Faria engrossa a fileira dos dissidentes e vai apoiar Aécio Neves para presidente, mas, para ele, não há pega legal para contestar as ações do presidente do diretório nacional, Ciro Nogueira, que levou a legenda para o palanque da presidente Dilma Rousseff. "Eu nunca vi nada igual em toda a minha vida pública, mas o Ciro, legalmente, fez tudo certinho, não havendo chances de ser revertida a sua decisão." Alguns indignados estão dispostos a levar a questão para o Tribunal Superior Eleitoral.


Discurso único

Na reunião do prefeito Bruno Siqueira e seu vice, Sérgio Rodrigues, com lideranças empresariais, a discussão não passou apenas por reclamações, embora o tom tenha sido franco de ambos os lados. Se havia queixa dos empresários, sobretudo em relação a prazos para liberação dos projetos, também lhes foi dito que esse problema já era vencido, não havendo mais os ditos empecilhos. As partes combinaram em afinar a interlocução, pois concluíram que havia ruídos na comunicação. Um novo encontro está programado para o dia 5 de agosto.


Experiência

Mas o foco central do evento foi a adoção de uma nova postura do setor produtivo em parceria com o Poder Público. O empresário Jovino Campos, que amplia as ações da rede de supermercados Bahamas para o Triângulo Mineiro, relatou a experiência vivida pelo grupo. Além da facilitação dos investimentos pela Prefeitura, revelou o acolhimento do setor empresarial, que viu na rede, em vez da concorrência, um novo parceiro. Em Uberlândia, além das associações formais, há grupos que se reúnem sistematicamente para tratar das demandas da região.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?