Publicidade

04 de Abril de 2014 - 15:45

Novo governador assumiu cargo ontem, após desincompatibilização de Antonio Anastasia

Por Renato Salles

Compartilhar
 
Novo governador tomou posse pela manhã
Novo governador tomou posse pela manhã

Atualizada às 19h41

Alberto Pinto Coelho (PP) tomou posse como novo governador de Minas Gerais. A oficialização aconteceu no início da tarde desta sexta-feira (4), em sessão solene no plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Alberto assume o cargo antes ocupado por Antonio Anastasia (PSDB), que deixou a função na véspera do último dia para desincompatibilização dos agentes públicos que pretendem disputar as eleições de outubro, prazo que se encerra neste sábado. Apesar de oficialmente declarar que irá integrar a equipe responsável pelo plano de governo da empreitada nacional do senador Aécio Neves (PSDB), pré-candidato à Presidência, Anastasia é cotado para correr a uma vaga no Senado. Empossado no maior cargo político do estado, o novo chefe do Executivo mineiro afirmou o anseio de dar continuidade à gestão tucana, à frente do Palácio Tiradentes desde 2002, com seguidos mandatos de Aécio, por duas vezes, e Anastasia.

"Estou muito feliz, muito honrado pela oportunidade de governar Minas Gerais e dar sequência a uma obra iniciada pelo hoje senador Aécio Neves, seguido pelo governador Anastasia. Procurarei mirar-me no exemplo, como estrela guia, desses dois grandes homens públicos de Minas Gerais, referência para todos nós", afirmou o novo governador. Por outro lado, o agora ex-chefe do Executivo estadual, Anastasia falou em tom de agradecimento. "Obrigado, meu Deus, por ter me permitido a elevada honra de governar esta terra abençoada. Servidor sou. É essa minha vocação: servir à causa mineira. O trabalho há de bater à porta. Ao seu chamado não me furtarei. Honrar Minas será sempre o meu primeiro dever. Muito obrigado."

Outra decisão importante que afeta o cenário eleitoral e as alianças partidárias visando a sucessão estadual foi a confirmação de que o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), permanece no cargo e está fora da disputa de outubro. Nos últimos dias, Lacerda manifestou anseio em sair candidato ao Governo, intuito abortado de forma oficial nesta sexta. "Sou mineiro, me orgulho disso e sei que devo muito ao meu Estado. Mas, nesse momento, a melhor maneira de contribuir com Minas é honrar o meu compromisso com o povo de Belo Horizonte", afirmou o socialista por meio de nota oficial.

 

Outros estados

Com a proximidade do fim do prazo para desincompatibilização, a movimentação de governadores que pretendem se lançar candidatos em outubro foi grande durante esta sexta-feia. Além de Anastasia, outros cinco governadores confirmaram que vão deixar a função e disputar as próximas eleições: Sérgio Cabral (PMDB-RJ), Eduardo Campos (PSB-PE), Omar Aziz (PSB-AM), Wilson Martins (PSB-PI) e José de Anchieta Júnior (PSDB-RR). A expectativa é de que todos irão concorrer a uma cadeira no Senado. A exceção é o governador de Pernambuco, pré-candidato à Presidência da República. Há ainda a possibilidade de Cid Gomes (PROS-CE) e Siqueira Campos (PSDB-TO) deixarem o cargo. Por outro lado, Roseana Sarney (PMDB-MA) descartou uma possível renúncia e anunciou que cumprirá o mandato até o fim.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?