Publicidade

07 de Junho de 2014 - 16:52

Por Tribuna

Compartilhar
 
Oficialização de contratos aconteceu em hotel de JF
Oficialização de contratos aconteceu em hotel de JF

Parte dos R$ 50 milhões destinados pelo Governo de Minas Gerais aos cofres municipais para a realização de obras na cidade terá liberação imediata. Pelo menos essa foi a garantia dada pelo governador Alberto Pinto Coelho (PP), neste sábado, em Juiz de Fora, durante a solenidade de assinatura de convênios relacionados ao desenvolvimento da saúde e de outros setores considerados prioritários. A oficialização de contratos que incluem a participação do BDMG e da Codemig aconteceu pela manhã, no Premier Hotel, onde o governador também recebeu os títulos de cidadão honorário e benemérito de Juiz de Fora, concedidos pela Câmara Municipal. O evento reuniu o prefeito Bruno Siqueira (PMDB), os secretários do Governo do estado Custódio Matos, Raimundo Benoni, Danilo de Castro e José Geraldo de Oliveira, além dos deputados federais Marcus Pestana (PSDB) e Luiz Fernando Faria (PP). Vereadores da cidade e autoridades públicas ligadas ao Judiciário e às polícias mineiras também estiveram presentes.

Do montante que está sendo disponibilizado pelo Estado, R$ 23 milhões serão repassados à Cesama, que entrará com outros R$ 2 milhões de contrapartida, para expansão, modernização e gerenciamento do sistema de água da cidade nos próximos 12 meses. Outros R$ 15,5 milhões serão destinados para a continuidade e conclusão das obras do Hospital Regional, que deverá ser entregue à população em 2015, segundo expectativa do prefeito Bruno Siqueira, totalizando R$ 105 milhões de investimentos estaduais nesse empreendimento.Também foram assinados convênios para a construção de duas Uaps nos bairros Linhares e Manoel Honório, com a liberação da ordem de pagamento de convênios já firmados para a implantação de outras três Uaps nos bairros Jóquei Clube I, São Benedito e Nova Benfica, ultrapassando R$ 6 milhões.

No mesmo pacote está a liberação de R$ 6 milhões para a retomada das obras do Teatro Paschoal Carlos Magno, paralisadas há mais de três décadas. O convênio, que tem a participação da Codemig, prevê que o município seja responsável pelo gerenciamento técnico, administrativo e financeiro da obra. A licitação para o início dos trabalhos ainda não tem data para acontecer, mas o prefeito espera que a viabilização seja o mais breve possível, para que se possa consolidar um antigo sonho da área cultural da cidade. "Com esse convênio, Juiz de Fora e toda a região poderão dispor de mais esse palco, de mais esse cenário para desenvolver as manifestações culturais tão ricas não só em JF e Zona da Mata, mas em toda Minas Gerais", acrescentou o governador.

Para o segundo semestre deste ano está prevista, ainda, a recuperação de trecho rodoviário no entroncamento entre os bairros Grama e e Filgueiras, totalizando seis quilômetros de intervenção. "Os recursos estão sendo liberados para esses convênios de imediato. Naturalmente, haverá parcelas, mas eu diria que os recursos estão assegurados para serem cumpridos até a meta final", reafirmou o governador.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você escolhe seu candidato através de: