Publicidade

06 de Janeiro de 2014 - 20:46

Proposição do vereador Cido Reis teve apoio dos vereadores, que discutiram situação da cidade após estragos das chuvas

Por Tribuna

Compartilhar
 

O primeiro dia de reunião da Câmara Municipal em 2014 foi marcado pela discussão sobre os estragos causados pelas chuvas nas últimas semanas. Após recesso de Natal e Ano Novo, os vereadores voltaram nesta segunda-feira (6) às atividades, contabilizando estragos e pensando em soluções para o problema das enchentes que atingem diversas regiões da cidade. A principal proposição, apresentada pelo parlamentar Cido Reis (PPS) e endossada pelo plenário, requer da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) a isenção do IPTU para as famílias cujas casas foram atingidas. Também foi defendida a necessidade de de o Município adotar mais medidas preventivas. O presidente da Casa, Julio Gasparette (PMDB), chamou os colegas a cobrar ações do Governo federal.

Cido foi o primeiro a tocar no assunto, apresentando requerimento para que a PJF isente do IPTU as famílias atingidas pelas chuvas. Segundo o vereador, a proposta busca beneficiar os juiz-foranos que perderam bens materiais, para ajudá-los a reconstruir suas casas. "Acompanhei de perto o sofrimento das pessoas. Não está sendo fácil para estas famílias recuperarem o que perderam. Tem muita chuva para cair, por isso precisamos urgentemente de medidas preventivas."

As palavras de Cido foram apoiadas por André Mariano (PMDB), Noraldino Júnior (PSC), João do Joaninho (DEM) e Chico Evangelista (PROS). O líder do Governo, Luís Otávio Coelho (Pardal, PTC), garantiu que a Prefeitura trabalha para que a situação seja solucionada ainda nesta estação chuvosa. "Fica um incômodo terrível com a situação, principalmente dos moradores do Bairro Industrial. Mas a Prefeitura trabalha para que estes problemas sejam resolvidos."

Julio Gasparette, na primeira palavra de seu segundo ano na presidência da Câmara, aproveitou o problema das chuvas para lembrar aos colegas o baixo orçamento do Município. "Com os poucos recursos que temos, ficamos com muitas dificuldades para combater os problemas que aparecem." O presidente conclamou o plenário a cobrar, em 2014, mais liberação de verbas e ação do Governo federal em relação aos problemas de Juiz de Fora. "É preciso que esta Casa esteja unida, para, quem sabe, trazer o ministro da Saúde a esta cidade, ou o ministro da área afim com o problema que estivermos enfrentando. Os municípios precisam de mais atenção do Governo."

Audiência pública

João do Joaninho lembrou que há audiência pública marcada para esta quarta-feira, com a presença de secretários da Prefeitura e com o diretor-presidente da Cesama, André Borges de Souza, cujo objetivo é discutir a situação dos córregos em Juiz de Fora. Além de abordar a limpeza dos córregos como etapa para a despoluição do Rio Paraibuna, a audiência vai discutir a importância do cuidado dos cursos d'água para evitar novas enchentes.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você pretende substituir o ovo de Páscoa por outros produtos em função do preço?