Publicidade

15 de Julho de 2014 - 08:17

Por Tribuna

Compartilhar
 

As duas mensagens do Executivo que tratam do reajuste do funcionalismo público em Juiz de Fora devem ser votadas na Câmara nesta terça-feira (15), último dia antes do recesso legislativo, quando serão realizadas duas sessões extraordinárias. Uma delas, a Mensagem 4.109/2014, diz respeito ao acordo salarial estabelecido junto aos servidores do magistério. Segundo o Sindicato dos Professores de Juiz de Fora (Sinpro-JF), embora atenda às reivindicações conquistadas pela categoria, o artigo 9º do documento está em desacordo com o que foi firmado com a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) durante as negociações.

"Voltamos ao início de nossa conversa, quando a PJF queria 'quebrar' a carreira dos professores dando reajustes diferentes, além de excluir os secretários escolares. Entendemos como uma forma de violar nosso direito", explica a coordenadora geral do Sinpro-JF, Aparecida de Oliveira Pinto. O vereador Roberto Cupolillo (Betão-PT) ressaltou que tentará um acordo com a Prefeitura para a retirada do artigo, a partir de uma emenda supressiva, mas, se não for possível, irá recorrer às assinaturas dos parlamentares. "É a primeira vez que isto acontece após um acordo salarial", destacou.

A Prefeitura, por meio de sua assessoria, informou que não recebeu qualquer comunicado oficial e, tão logo o receba, irá se manifestar. A mensagem entra em votação às 17h30 no Palácio Barbosa Lima. Às 17h, a categoria pretende marcar presença no plenário.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?