Publicidade

06 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Antes de concluir os trabalhos, a comissão parlamentar de inquérito (CPI) da Telefonia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) apresentou projeto de lei que busca obrigar as empresas de telefonia móvel a manter postos de atendimento em todos os municípios do estado com mais de 20 mil habitantes. Hoje, a Resolução 477/2007 da Anatel prevê que as empresas mantenham um posto para cada microrregião de até 400 mil habitantes, com uma unidade adicional para cada 400 mil a mais que o limite inicial. O relatório final da CPI seria apresentado nesta quarta-feira (5), mas foi adiado devido ao requerimento apresentado pelo deputado Sargento Rodrigues (PDT), que propõe aos parlamentares que se informem melhor para sugerir modificações no documento. Agora, os trabalhos vão até o dia 19 de fevereiro.

A pedido do relator da CPI, o deputado João Leite (PSDB), foi aprovado também nesta quarta requerimento pedindo a presença das operadoras na reunião final da comissão, quando deve ser assinado termo de compromisso entre os parlamentares e representantes das empresas. Até o momento, segundo João Leite, a CPI constatou necessidade não apenas de mais postos, mas também de melhores instalações e atendimento. "Mesmo nos postos já instalados, muitas vezes as pessoas têm de esperar muito. A gente vê idosos em pé por mais de duas horas na fila de espera. Além disso, há reclamações de atendentes que não informam o consumidor adequadamente sobre os serviços pelos quais ele está pagando." O parlamentar explica que, muitas vezes, as pessoas pagam por itens opcionais dos quais não precisam. "Pessoas idosas, principalmente, pagam por um modem, por exemplo, sem sequer utilizar a internet." Também estarão no relatório propostas de melhorias nos call centers, cujos atendimentos, segundo reclamações que chegaram à comissão, são em geral demorados e não solucionam devidamente os problemas dos consumidores.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?