Publicidade

07 de Maio de 2014 - 13:32

Por Tribuna

Compartilhar
 
Profissionais de unidades da região também parados
Profissionais de unidades da região também parados

Delegados da Regional de Juiz de Fora estão desde as 8h da manhã desta quarta-feira (7) de braços cruzados em adesão ao movimento do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Sindepominas). De acordo com diretora regional da entidade, delegada Dolores Tambasco, profissionais das unidades de Muriaé, Leopoldina, Ubá e Barbacena também participaram da paralisação, que interrompeu o atendimento de despacho, emissão de documentos, oitivas de pessoas e outras atividades específicas de delegados e dura até 20h. "Estamos visando a valorização do delegado de polícia, pois é na delegacia que começa a garantia dos direitos dos cidadãos", destacou Dolores, acrescentando que, ao todo, foram três paralisações, a primeira, parcial, realizada no dia 23 de abril, com duração de quatro horas, seguida por nova interrupção parcial de oito horas, no dia 30 de abril.

A categoria reivindica igualdade de vencimentos com a Defensoria Pública de Minas, levando em conta que as duas classes fazem parte das carreiras jurídica do estado. Conforme o sindicato, os salários dos delegados de Minas estão entre os três mais baixos do país. Conforme Dolores, a lei orgânica aprovada no final do ano passado não contemplou várias reivindicações da classe, principalmente no que diz respeito à questão salarial, não apenas nos vencimentos, mas no benefícios, como adicional de periculosidade e de risco de contágio e adicional de escolaridade. A categoria também reivindica a redução de níveis de carreira, para que haja uma ascensão mais rápida. Nesta quinta, os delegados trabalham normalmente.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você leva em consideração a escolaridade do candidato na hora de votar?