Publicidade

25 de Abril de 2014 - 07:00

Chapas poderão ser inscritas entre 29 e 30 deste mês, e campanha começa em maio

Por Hélio Rocha

Compartilhar
 

A Comissão Eleitoral encarregada da sucessão da Reitoria na UFJF definiu nesta quinta-feira (24) o calendário das eleições, com início da campanha para reitor no dia 1º de maio e a definição do sucessor de Henrique Duque, que administrará a instituição pelos próximos quatro anos, em junho deste ano. As chapas deverão se inscrever na sede da Associação dos Professores de Ensino Superior de Juiz de Fora (Apes-JF), no campus, entre os dias 29 e 30 de abril, das 16 às 18h. Os candidatos deverão apresentar seu programa, assim como o documento que comprove seu afastamento temporário, no caso dos que exercem cargo ou função administrativa.

Durante a campanha, a Comissão Eleitoral vai organizar debates entre as chapas inscritas. O primeiro turno ocorre entre os dias 9 e 10 de junho e terá seu resultado divulgado no dia 11. Caso nenhum candidato alcance maioria de 50% mais um dos votos, haverá nova rodada, entre os dois mais votados, nos dias 24 e 25 de junho, com resultado no dia 26.

O processo de definição das datas e a organização do certame estavam emperrados há mais de um mês, em virtude da greve dos técnico-administrativos, iniciada em 14 de março. O Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos das Instituições Federais de Ensino no Município de Juiz de Fora (Sintufejuf), uma das entidades que compõem a Comissão Eleitoral, em respeito à greve, se recusava a permitir que transcorressem os trabalhos para a eleição. No entanto, em virtude da imprevisibilidade da duração do movimento grevista, o Sintufejuf deliberou, em assembleia realizada na quarta-feira, pelo apoio à divulgação do calendário eleitoral.

"O sindicato é contra a realização do processo eleitoral em período de greve, mas, em virtude do tempo que as negociações podem tomar, ficou decidido que a campanha e as eleições vão acontecer." Além do Sintufejuf, integram a Comissão Eleitoral a Apes-JF e o Diretório Central dos Estudantes (DCE). A demora na definição do calendário preocupava as entidades, visto que a não entrega dos resultados ao Ministério da Educação (MEC) até 30 de junho poderia acarretar intervenção do Governo para definição do novo governante. "Queremos manter o caráter democrático que existe na universidade", afirma a presidente do DCE, Laiz Perrut.

O Sintufejuf presidiu o último processo eleitoral da UFJF, em 2010, quando o reitor Henrique Duque e o vice-reitor José Luiz Rezende formaram a única chapa inscrita no pleito. Como o regimento interno da universidade não prevê a eleição direta para o cargo de reitor, o resultado da consulta feita à comunidade acadêmica, com uma lista tríplice encabeçada pelos vitoriosos, é encaminhado ao Consu, órgão responsável pela homologação do novo comando da Reitoria.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?