Publicidade

17 de Junho de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Os diretores de escolas públicas do Município podem ter de encaminhar ao Ministério Público (MP), em todo período de matrículas, os nomes dos alunos cujo nome do pai é desconhecido. A nova incumbência consta em projeto de lei do vereador Luís Otávio Coelho (Pardal, PTC), que foi aprovado ontem na Câmara Municipal. Segundo Pardal, a proposta busca informar melhor o MP sobre as crianças nesta situação, visto que o órgão atua para que os pais sejam identificados. O projeto, no entanto, causou polêmica ao ser repudiado pelo Sindicato dos Professores (Sinpro), por gerar mais uma tarefa para os educadores da rede municipal, prevendo inicialmente sanção para aqueles que descumprissem a nova norma. Os vereadores Roberto Cupolillo (Betão, PT) e Wanderson Castelar (PT) manifestaram-se contra a proposição e Pardal chegou a retirar a sanção do texto do projeto, que passou pelo plenário com voto contrário da bancada petista. A matéria segue agora para sanção do Executivo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?