Publicidade

11 de Julho de 2014 - 08:14

Benefício de 2013 ainda não foi pago; Estado diz está dentro do prazo

Por Tribuna

Compartilhar
 
Pablo diz que esperava receber o dinheiro até março
Pablo diz que esperava receber o dinheiro até março

Estudantes do Instituto Estadual de Educação - Escola Normal- que concluíram o ensino médio em dezembro de 2013 cobram do Governo estadual o pagamento do benefício concedido pelo programa "Poupança jovem". Segundo eles, há uma preocupação com o recebimento do recurso, uma vez que o mesmo só foi pago em setembro ao invés de julho, conforme prometido na época. Os alunos têm direito a receber R$ 3 mil, sendo R$ 1 mil referente a cada ano do ensino médio. Além da Escola Normal, outras 32 escolas estaduais em Juiz de Fora estão conveniadas ao programa, que atende a mais de 16 mil estudantes. Segundo o Governo do estado, por decreto, o valor poderá ser pago até o fim do ano. Não foi informado da prevista para o acerto.

O estudante de direito Pablo Matheus Castro de Oliveira, 18 anos, integrante de uma das turmas da Escola Normal, explica que aguarda o recurso para custear os livros para a faculdade. "Cada hora nos dizem uma coisa. Assim que formamos, disseram que o dinheiro sairia entre janeiro e março. Depois, passaram para o meio ano. Agora nem data colocam mais e ainda dizem que o sistema está fora do ar." A auxiliar administrativa Thamires Ferreira Carvalho dos Santos, 18, colega de Pablo, também reclama. "Estava esperando o dinheiro do programa para pagar minha habilitação de motorista, mas tive que tirar do meu salário. Agora, se o dinheiro sair, vou guardá-lo para investir nos estudos." A estudante de odontologia Larissa Furtado, 17, também da Escola Normal, espera o recurso para pagar os materiais e instrumentação. "Durante as etapas do programa, precisamos realizar muitas atividades para termos direito ao dinheiro. Tudo para agora ficarmos na expectativa", lamenta.

A Secretaria de Estado de Educação, por meio de sua assessoria de comunicação, garantiu ontem que pelo decreto que regulamenta o "Poupança jovem", os recursos poderão ser pagos aos alunos no ano seguinte à sua conclusão, não havendo data limite para o acerto. Além disso, afirmou que o dinheiro só é liberado após a confirmação do êxito do beneficiário nos três anos do ensino médio, o que exige análise de dados de cada beneficiário. O Bradesco é a instituição financeira credenciada a realizar a abertura das contas e emissão dos cartões. A secretaria reitera que, se os alunos concluíram o ensino médio em dezembro de 2013, o benefício poderá ser concedido ao longo do ano de 2014.

 

Adesão a programa é prorrogada

O período de adesão ao "Poupança jovem" foi prorrogado até o dia 1º de agosto. O programa é destinado a estudantes do ensino médio, regularmente matriculados em escolas estaduais de Juiz de Fora. Os adolescentes matriculados no primeiro, segundo e terceiro ano do ensino médio que se transferirem para uma escola estadual também poderão fazer parte da iniciativa. A adesão precisa ser feita junto ao coordenador do programa, com apresentação de documentos como certidão de nascimento, identidade e CPF do aluno e do responsável legal do jovem, além de comprovante de residência.

O programa foi criado para evitar a evasão escolar durante a conclusão do ensino médio e concede R$ 3 mil aos alunos que cumprirem uma série de atividades coletivas e individuais, com frequência regular em salas de aulas, com desempenho escolar, participar de curso profissionalizantes, entre outros. Em Juiz de Fora, o programa é executado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?