Publicidade

22 de Abril de 2014 - 17:18

Por Tribuna

Compartilhar
 
Trabalhadores recusam proposta salarial apresentada pela empresa
Trabalhadores recusam proposta salarial apresentada pela empresa

Funcionários da Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel) se encontraram nesta terça-feira (22) com o vereador Roberto Cupolillo (Betão, PT), na Câmara Municipal, para pedir ao petista interlocução junto a parlamentares da legenda, que podem interceder pela classe na negociação salarial travada com o Governo federal. A categoria atingiu 99% de adesão ao movimento grevista, iniciado no dia 10 deste mês, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêuticas e de Material Plástico de Juiz de Fora e Região, vinculado à central Força sindical. Após a reunião com Betão, os trabalhadores ainda fizeram ato público em frente à sede do Legislativo, descendo mais tarde o Calçadão da Rua Halfeld, em passeata. Cerca de 50 trabalhadores compareceram ao protesto.

Funcionários das cinco unidades da Imbel em todo o Brasil estão de braços cruzados desde semana passada. A greve por tempo indeterminado se dá em virtude da recusa dos trabalhadores à proposta salarial apresentada pela empresa, no processo de renovação do acordo coletivo de trabalho, que transcorreu nos últimos dois meses e deliberou salários e benefícios da classe para este ano e para 2015. O sindicato afirma que protocolou suas pautas para negociação salarial em 17 de janeiro, tendo a discussão da mesma sido negada pela empresa. A categoria pede reposição do IPCA com ganho real de 10%, o cumprimento da carga horária de 40 horas semanais, a abertura de discussão das cláusulas sociais da empresa, além de abono salarial de R$ 3 mil, em virtude dos lucros que a Imbel teve nos últimos anos.

Segundo o assessor de relações institucionais da Imbel, coronel Malbatan Leal, a discussão da proposta salarial se deu em nível nacional e as reivindicações da categoria foram discutidas em duas reuniões, realizadas na unidade da empresa em Piquete (SP). Quanto ao movimento grevista, ele afirma que a Imbel espera que haja um acordo entre as partes e as atividades voltem ao normal o mais rápido possível.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?