Publicidade

10 de Julho de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Eleitores de outras cidades que estiverem passando por Juiz de Fora poderão votar para a presidente no pleito de outubro. Esta é a primeira vez que o chamado "voto em trânsito" acontece no município para a Presidência. Em 2010, tal prerrogativa só era possível nas capitais. A mudança acontece graças à resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que, no ano passado, ampliou este tipo de votação para todos os municípios com mais de 200 mil eleitores. Além de Juiz de Fora, a alternativa também será oferecida ao eleitor em outras sete localidades mineiras: Belo Horizonte, Betim, Contagem, Governador Valadares, Montes Claros, Uberaba e Uberlândia.

Cadastramento

O cadastramento para o voto em trânsito ocorrerá entre 15 de julho e 21 de agosto, em todos os cartórios do país. O eleitor poderá optar se deseja votar apenas no primeiro ou no segundo turno ou em ambos. A votação, entretanto, é permitida apenas para a eleição presidencial, e, para sua viabilização, será preciso que ao menos 50 eleitores declarem interesse. Para fazer o pedido à Justiça Eleitoral, é preciso levar um documento oficial com foto. Após o cadastramento, o cidadão fica impedido de votar na seção de origem, mas poderá pedir o cancelamento até o fim do prazo. Em Juiz de Fora, o voto em trânsito será realizado no cartório distribuidor, na Rua Marechal Deodoro 662, no Centro.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?