Publicidade

09 de Maio de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

A 3ª Vara Criminal julgou improcedente a denúncia contra o ex-prefeito Tarcísio Delgado (PMDB, 1997-2004), que, segundo a Promotoria de Justiça, teria utilizado, em campanha de comunicação institucional da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) entre 2001 e 2004, uma logomarca em que se confundia a Administração municipal com a figura do prefeito.

Com o slogan "Construindo uma vida melhor", a propaganda trazia a ilustração de um homem de braços abertos, a saudar alguém ou a reger uma orquestra. Segundo a Promotoria, a imagem poderia ser associada a um "T", letra inicial do então chefe do Executivo. A prática é vedada pela Constituição, que proíbe a publicidade de órgãos públicos com a finalidade de promoção pessoal de autoridades e servidores públicos, autorizando apenas ações de informação, educação e orientação social.

A Justiça, no entanto, considerou não haver provas de que o símbolo fizesse alusão à figura do prefeito. À Tribuna, Tarcísio Delgado (PSB) disse que esperava a decisão. "Eu fico penalizado. Uma denúncia como essa obriga a Justiça a trabalhar com uma estrutura cara, chamar várias pessoas a depor, sendo que desde o momento sabia-se que isto não iria dar em nada." O ex-prefeito argumenta que a intenção da campanha era simbolizar um ser humano otimista, cumprimentando os cidadãos e chamando-os à participação popular na gestão. "É uma simples logomarca. Nunca passou pela cabeça de ninguém identificar um 'T' nesta imagem. Nem parece um 'T'. É uma associação absurda."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você confia nas pesquisas eleitorais?