Publicidade

17 de Junho de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

O Ministério Público (MP) do Estado de Minas Gerais encaminhou ontem uma recomendação conjunta a diversos órgãos públicos sugerindo "que se abstenham de praticar qualquer ato" que favoreça o destombamento da arquibancada e sede do Sport Clube de Juiz de Fora, sob pena de responsabilidade, inclusive por improbidade administrativa. O documento foi lido ontem durante reunião dos vereadores na Câmara Municipal. A Promotoria de Justiça também teria encaminhado a recomendação à Prefeitura de Juiz de Fora, Funalfa e Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural (Comppac). A polêmica envolvendo o processo de destombamento do Sport Club começou em novembro do ano passado, quando os sócios votaram a favor da medida para a construção de um shopping center no local.

O documento é assinado pela promotora Kelma Marcenal Pinto, da 8ª Promotoria de Justiça, com atuação em habitação e urbanismo, e pelo promotor e coordenador de Promotoria Estadual de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico de Minas Gerais, Marcos Paulo de Souza Miranda. A MP ainda dá um prazo de 20 dias para que os órgãos notificados informem sobre quais foram as providências tomadas. A recomendação também seria enviada para a diretoria do clube e para a Saphyr Shopping Centers, responsável pelo empreendimento.

Entre as justificativas apresentadas pelo MP sobre a decisão está a importância histórica do Sport Club para a cidade, por seus elementos arquitetônicos e históricos, como o projeto da sede social de 1938, em estilo art-decó, assinado pelo engenheiro-arquiteto carioca Rostham de Farias. Também destacam a arquibancada projetada pelo arquiteto modernista Arthur Arcuri, em 1921. O documento ainda apela para a importância de se proteger, preservar e recuperar o patrimônio cultural, embasado no Estatuto da Cidade.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a realização de blitze seria a solução para fazer cumprir a lei que proíbe jogar lixo nas ruas?