Publicidade

25 de Fevereiro de 2014 - 16:53

Por Tribuna

Compartilhar
 

Agentes da Polícia Federal que atuam em Juiz de Fora paralisaram parte de suas atividades nesta terça-feira (25), seguindo o calendário definido pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef). Pela manhã, aproximadamente 30 servidores fizeram um ato em frente à Delegacia da Polícia Federal na Avenida Brasil, no Bairro Manoel Honório. No local, o grupo realizou panfletagem para conscientizar a população sobre a necessidade de reestruturação da carreira dos agentes, com a definição das atribuições da categoria por meio de uma legislação federal. Os profissionais também reivindicam melhores condições de trabalho e reajuste salarial. Os agentes seguem de braços cruzados nesta quarta-feira, completando a paralisação de 48 horas definida pela Fenapef.

"Queremos mostrar para a sociedade que, atualmente, os responsáveis pela gestão da Polícia Federal estão mais focados em crimes que não equacionam os problemas da sociedade. Prendem as 'mulas' do tráfico, mas não combatem os grandes traficantes. Também temos observado um abandono da categoria por parte do Governo federal. Principalmente após a realização de investigações de pessoas ligadas ao Governo. Estamos com os salários congelados desde 2007", afirma o representante local do Sindicato dos Policiais Federais no Estado de Minas Gerais (Sinpef), Robson Carneiro da Silva.

De acordo com o sindicato, a paralisação comprometeu apenas os trabalhos de investigação, que funcionou com escala mínima, para atender situações emergenciais. Os serviços à comunidade, como emissão de passaporte, foram mantidos. A categoria não rechaça a possibilidade de intensificar a mobilização. "Desde o dia 6 de fevereiro os sindicatos estaduais e a federação aprovaram um indicativo de greve. A qualquer momento poderemos deflagrar o movimento, inclusive no período da Copa do Mundo", afirma Robson. Em Juiz de Fora, o efetivo da Polícia Federal é de cerca de 60 agentes, que prestam serviço em 127 cidades da região, com população de três milhões de habitantes.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da adoção de medidas, como tarifas diferenciadas e descontos, para estimular a redução do consumo de água?