Publicidade

31 de Dezembro de 2013 - 07:00

Júlio Delgado e Marcus Pestana são cotados para disputa do Governo do Estado. Margarida Salomão vai tentar a reeleição à Câmara

Por Renato Salles

Compartilhar
 

À margem das manifestações do meio do ano e muito próximos de colocar seus nomes à apreciação popular nas urnas mais uma vez, os três parlamentares que representam Juiz de Fora no Congresso Nacional fecham o ano de 2013 com saldo positivo. Já nos primeiros dias do ano, em 3 de janeiro, a professora Margarida Salomão (PT) assumiu mandato na Câmara dos Deputados, juntando-se então aos deputados federais Júlio Delgado (PSB) e Marcus Pestana (PSDB). Enquanto a petista debutava em um cargo eletivo, os dois veteranos, em situações distintas, reforçaram seus nomes como lideranças partidárias no estado e aparecem como possíveis nomes para a disputa da sucessão ao Governo de Minas.

Com a vaga aberta pela eleição do ex-deputado federal Gilmar Machado, eleito prefeito de Uberlândia, Margarida herdou uma cadeira para cumprir dois anos de mandato. Na Câmara, deixou as contendas políticas de lado e atuou como uma parceira do prefeito Bruno Siqueira (PMDB), na busca pela captação de recursos federais. Entre suas atuações parlamentares, estão a participação ativa nas discussões sobre a democratização dos meios de comunicação e a luta pela votação do Marco Civil da Internet. O destaque de seu primeiro ano no Congresso foi a apresentação da proposta de emenda à Constituição (PEC) que trata da criação do Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia e Inovação.

"É um elemento central de nosso presente processo de desenvolvimento. A atual legislação é retrógrada. Não só negligencia o tema, como não favorece a construção de um ambiente agregador", avaliou a deputada. Embora afirme que ainda não está em campanha, a petista será candidata à reeleição em 2014. Certeza que ainda não é compartilhada por Júlio e Pestana. Presidentes estaduais de seus partidos, os juiz-foranos foram protagonistas nas discussões do grupo formado na Câmara para debater a reforma do sistema político nacional. No momento, estão imbuídos das articulações referentes à disputa do Governo do Estado.

Com a indefinição da cúpula tucana sobre o nome de quem será o candidato à sucessão do governador Antonio Anastasia (PSDB), Pestana é um dos pré-candidatos da legenda ao Palácio Tiradentes. Apesar das dificuldades e da concorrência interna, já que o ex-ministro Pimenta da Veiga também aparece como possível candidato, na última semana, Pestana ganhou um grande incentivo para tirar a empreitada do papel. Em levantamento feito pela revista "Veja", em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e o Núcleo de Estudos, o juiz-forano foi considerado o segundo deputado federal que mais trabalhou para o desenvolvimento de um país mais moderno e competitivo. "É um grande reconhecimento em um momento em que o mundo político se encontra em xeque."

Júlio também ainda não definiu qual será seu destino nas eleições. Incumbido pelo governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), de abrir palanque para o partido em Minas, o socialista já teve seu nome colocado como possível postulante ao Governo do Estado. O ano de 2013 foi de reconhecimento para Júlio. Em fevereiro, ele articulou uma candidatura à Presidência da Câmara e foi o segundo mais votado, com 165 votos. Após a boa votação, assumiu o diretório estadual da legenda. A partir daí, reforçou os quadros da legenda, filiando, entre outros, o ex-prefeito Tarcísio Delgado, seu pai, e o presidente do Atlético Mineiro, Alexandre Kalil. "Esta é a determinação da Executiva nacional, de que os trabalhos sejam feitos no sentido de traçar os planos para 2014." À disposição do partido, uma candidatura à reeleição na Câmara dos Deputado não é descartada.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?