Publicidade

28 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

A Prefeitura acumula hoje débitos de aproximadamente R$ 38 milhões. A informação foi dada nesta quinta-feira (27) pela subsecretária de Controle Interno da Secretaria de Fazenda, Marlene Bassoli, durante apresentação do balanço sobre desempenho do Município em relação às metas fiscais estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), durante audiência pública realizada na Câmara. O valor chama a atenção por ser muito próximo do montante herdado pela gestão do prefeito Bruno Siqueira (PMDB), que sucedeu Custódio Mattos (PSDB) no ano passado.

De acordo com a Secretaria da Fazenda, a semelhança trata-se de uma coincidência de valores. Segundo a assessoria, dos R$ 38 milhões herdados da gestão anterior, R$ 34 milhões já foram pagos, restando ainda a quitação de R$ 4 milhões. Ainda de acordo com a pasta, os débitos atuais são referentes a contratos assinados recentemente para obras, prestação de serviços e outras ações necessárias à manutenção da máquina administrativa, cujas dívidas serão acertadas e negociadas ao longo do atual exercício.

Questionada por Gasparette, a subsecretária defendeu que, desde o ano passado, houve um maior equilíbrio orçamentário, com a compatibilização entre receita e despesa. Bassoli previu ainda a minimização do débito. "A tendência é aumentar o equilíbrio, com ações como revisões de contratos e cortes de despesas supérfluas, entre outras".

Durante a audiência pública, a PJF apresentou ainda dados referentes às receitas correntes e de capital. As primeiras chegaram a 94% de execução, ultrapassando a marca de R$ 1 bilhão. Nas receitas de capital foram executados R$ 79,7 milhões. A subsecretária destacou ainda a aplicação de 26,36% do valor total arrecadado na área de saúde, ultrapassando o limite mínimo constitucional de 15%. Na educação, a aplicação foi de 26,93%, também acima do teto de 25%.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?