Publicidade

11 de Dezembro de 2013 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Tramitam em comissões, na Câmara Municipal, duas mensagens do Executivo que buscam rever vencimentos de servidores municipais de Juiz de Fora. A Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH), após encontros com o Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Juiz de Fora (Sinserpu), deliberou aumento linear de 1% nos salários em 27 cargos do quadro de funcionários. Já com os sindicatos dos Médicos e dos Odontologistas, foi estabelecida uma revisão nos valores recebidos por médicos e dentistas da Administração Direta e do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (Demlurb).

Segundo a secretária de Administração e Recursos Humanos, Andreia Goreske, durante a administração Custódio Mattos (PSDB), foi suspensa a aplicação do artigo 27 da Lei 9.212/1998, que estabelecia o aumento nos vencimentos por tempo de trabalho. "Os servidores tinham direito à progressão horizontal de salários, com reajuste de 10% a cada três anos. Esta progressão não foi adotada pela gestão anterior e, agora, nós apresentamos este projeto para começar a corrigir as distorções que isto provocou." Goreske destaca que as propostas são baseadas no compromisso da atual gestão de valorizar o servidor público.

Para médicos e dentistas, os novos padrões de vencimentos buscam atender a uma reivindicação das duas classes, que recebem da Prefeitura 25% menos que outras profissões de nível superior. "Esta é uma briga histórica de médicos e dentistas, e a atual gestão se mostrou solidária. O Executivo acenou com a possibilidade de discutir o assunto e adiantou aumento de 2,5% para reduzir o déficit", explica o presidente do Sindicato dos Médicos, Gilson Salomão.

Entre os servidores municipais contemplados estão auxiliares e assistentes, dispostos em anexo único da Lei 12.328/2011, que estabelece o quadro de vencimentos e salários diferenciados destas categorias. Segundo o presidente do Sinserpu, Amarildo Romanazzi, o aumento é resultado da campanha salarial do sindicato, que vem sendo discutida desde maio. "Esperamos que a Câmara aprove as mensagens para que os novos vencimentos possam ser pagos ainda em janeiro."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?