Publicidade

27 de Dezembro de 2013 - 07:00

Comunidade pode apresentar suas propostas pela internet em site da Prefeitura

Por Tribuna

Compartilhar
 

O Plano de Saneamento Básico de Juiz de Fora (PSB/JF) já está disponível para consulta popular pela internet (www.planodesaneamento.pjf.mg.gov.br). A ferramenta, lançada pela Prefeitura esta semana, inaugura a segunda etapa para a elaboração do documento. A primeira fase foi iniciada em fevereiro deste ano, e o projeto final deve ser entregue em fevereiro de 2014. A previsão era de conclusão em outubro deste ano. Até agora foi realizado um diagnóstico técnico, elencando as demandas de quatro frentes: água tratada, esgotamento sanitário, resíduos sólidos e rede de drenagem. A conclusão do plano é condicionante para a captação de verbas junto ao Governo federal, sobretudo no que tange a recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC).

O chefe do Departamento de Articulação e Integração de Políticas Setoriais e coordenador do PSB/JF, Heber de Souza Lima, explica que o atraso na conclusão do documento, que passou de um ano para um ano e meio, está relacionado à dificuldade de elencar todos os problemas e proposta de soluções. "A problemática que envolve o saneamento básico é tão grande que foi preciso pensar em preparar a cidade para os próximos 20 anos e não apenas em questões imediatas e pontuais. A questão mais latente é a drenagem urbana. Enchentes sempre houveram, mas a água tinha para onde escoar, hoje, por conta da ocupação desordenada do solo, elas invadem as casas. Isso é um problema de toda a sociedade", destacou.

Heber destaca o uso da internet para a consulta popular. "Utilizar a internet para promover o debate junto a população é uma inovação. No site, estão inclusas as diretrizes e os documentos relacionados à elaboração do plano, inclusive, as propostas de ações, que englobam estudos, medidas educativas e obras. Qualquer cidadão pode emitir sua opinião, já que a metodologia aplicada é a de um fórum de discussão. A Prefeitura pretende responder a todas as contribuições", explica.

A população tem até o dia 17 de janeiro para realizar a consulta e deixar seus comentários, críticas e sugestões. A elaboração do site é condizente ao que é proposto pela Lei 11.445, que determina o envolvimento da sociedade na construção do PSB/JF, sendo a consulta pública uma das formas aplicáveis.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?