Publicidade

26 de Junho de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Plenário do Barbosa Lima recebe cabos elétricos
Plenário do Barbosa Lima recebe cabos elétricos

A Câmara Municipal conclui esta semana a instalação dos cabos elétricos que vão dar suporte à TV Câmara, que deve transmitir ao vivo as reuniões do Legislativo a partir do segundo semestre deste ano. Ontem, o plenário da Palácio Barbosa Lima estava ocupado por funcionários, andaimes e outras ferramentas de trabalho, necessários à montagem da estrutura necessária aos sistemas de áudio, caixas de som, aparato de iluminação e câmeras de filmagem. As obras começaram no último dia 6 e devem ser concluídas em 30 dias, a contar da data inicial, para que depois sejam instalados os equipamentos e dado início ao treinamento dos profissionais. A Mesa Diretora garante, porém, que tudo estará organizado para que haja as reuniões do próximo período legislativo, antecipadas para terça-feira.

Segundo o presidente da Câmara, Júlio Gasparette (PMDB), o trabalho é mais complicado do que em outros edifícios, uma vez que o prédio é tombado e, desta forma, a intervenção em sua estrutura deve ser feita por equipe especializada em instalações elétricas em patrimônios históricos. "Eles (os profissionais) estão transferindo o cabeamento do lado externo para o interior do plenário, trocando toda a instalação elétrica para comportar a aparelhagem da TV. Estamos trabalhando para muito em breve transmitirmos ao vivo as reuniões, ampliando a transparência desta Casa", disse o presidente.

De acordo com a assessoria do Legislativo, após a conclusão da etapa atual, da instalação dos equipamentos e do treinamento dos funcionários, o que deve levar alguns meses, tudo estará pronto para o começo das transmissões ao vivo por internet e TV a cabo. A TV Assembleia, por meio de parceria com o Câmara, cederá o sinal para a região nos horários das sessões ordinárias. Num segundo momento, está prevista a concessão de um canal de TV digital, para que sejam feitas as transmissões para a TV aberta.

 

Novo prédio

Julio Gasparette aproveitou o fato para reforçar a necessidade de construção de um novo prédio para o Legislativo. O projeto da nova sede está parado desde janeiro, em função de imbróglio com a Caixa Econômica Federal, que não aceitou a proposta de convênio com a Câmara. Na época, a Caixa alegou que não encontrou condições normativas, técnicas e operacionais para dar continuidade às negociações, que previam a contrapartida de R$ 14,5 milhões pela utilização do andar térreo do novo prédio por 20 anos. Este montante seria utilizado para viabilizar a construção. Segundo o presidente, ainda há negociação com o banco estatal, mas agora o Legislativo também já conversa com outras instituições financeiras. Julio disse que espera solucionar o problema até meados de julho. "Antes do fim da Copa."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você escolhe seu candidato através de: