Publicidade

15 de Maio de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Alunos das escolas da rede municipal e estadual podem ficar sem aula nesta quinta-feira (15) devido à paralisação dos professores do estado e do município. Ambos protestam por avanços nas negociações salariais e votam por indicativo de greve. Os docentes pedem o cumprimento do piso salarial da categoria, de R$ 1.697 por 40 horas semanais, garantido pela Lei do Piso. Os professores não aceitam o pagamento proporcional do piso, calculado com base nas horas de trabalho.

O imbróglio na negociação salarial dos docentes municipais envolve, ainda, o reajuste de 8,32% anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) para o piso salarial. Segundo o Sindicato dos Professores de Juiz de Fora (Sinpro-JF), o Governo estaria disposto a aplicar o reajuste abaixo do nacional, em 6,42%, para apenas uma das subdivisões da categoria, o que caracterizaria quebra do plano de carreira. A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) informa que a negociação ainda transcorre e que está aberta a ouvir os anseios da categoria. Por nota, a secretária de Administração e Recursos Humanos, Andréia Goreske, destaca que "é interesse desta Administração manter o diálogo com todas as categorias de servidores, ouvindo suas reivindicações e atendendo as demandas de acordo com os limites orçamentário e financeiro".

Os servidores estaduais, vinculados ao Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE), por sua vez, ainda reivindicam progressão na carreira, nomeação de concursados e mais investimentos em educação. O Sind-UTE cobra, também, uma agenda de reuniões para discussão da situação dos efetivados, designados e concursados, afetados pela Lei Complementar 100/2007. Os profissionais serão exonerados por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), mas ainda restam questões a ser discutidas, entre elas a situação de quem está em ajustamento funcional e previdência.

Os docentes ligados à Prefeitura realizam assembleia às 14h, no Ritz Hotel, ao passo que os profissionais do estado vão a Belo Horizonte, onde será realizada à tarde reunião no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?