Publicidade

26 de Março de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

O Sindicato dos Professores (Sinpro-JF) iniciou nesta terça-feira (25) a negociação salarial com a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) para o ano de 2014. A categoria pede o cumprimento da Lei do Piso, que fixa os vencimentos dos professores em R$ 1.697,37 para até 40 horas semanais. O valor é proveniente do último reajuste para a classe, determinado pelo Governo federal em janeiro - 8,32% - maior do que o piso de 2013. Outra pauta dos professores é pelo repúdio ao pagamento com base na proporcionalidade, ou seja, aquele em que o salário de profissionais que trabalham menos de 40 horas recebem o valor proporcional do piso em relação à sua carga de trabalho. A reunião, realizada na Secretaria de Administração e Recursos Humanos, contou com a chefe da pasta, Andréia Goreske, com o secretário de Educação, Weverton Vilas Boas, além de representantes do sindicato.

De acordo com a coordenadora do Sinpro, Aparecida Pinto, a PJF deve aprovar de imediato o aumento e, ainda, fazer o pagamento retroativo à aprovação do novo piso, em janeiro. O sindicato protocolou os pedidos da classe junto às duas secretarias presentes ao encontro, pedindo o atendimento às demandas dos professores. "O Governo disse que vai esperar o encaminhamento das pautas das demais categorias. Entendemos que o procedimento certo é aprovar o quanto antes o nosso aumento, já que ele é garantido por lei federal."

Segundo a SARH, o objetivo da Prefeitura é manter as negociações e um diálogo aberto nas negociações salariais, não apenas com o Sinpro, mas também com todas as demais categorias, garantindo tratamento equânime.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?