Publicidade

06 de Junho de 2014 - 20:20

Por Tribuna

Compartilhar
 
Documento contempla o índice de reajuste de 6,5%
Documento contempla o índice de reajuste de 6,5%

Professores da rede municipal decidiram nesta sexta-feira (6), em assembleia, manter a greve mesmo após a apresentação de nova proposta pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF). A documento contempla o índice de reajuste de 6,5% a ser incorporado a partir de maio. O valor apurado entre os meses de janeiro e abril de 2014, de 6,42%, seria pago como forma de abono, em parcela única, em agosto. Além disso, a Administração propôs um estudo sobre a questão envolvendo os secretários escolares, a ser definida em outubro e aplicada em 2015. A categoria defende a criação de uma comissão mista, envolvendo o Sindicato dos Professores (Sinpro-JF), categoria e PJF, para elaboração do estudo, além de discutir o pagamento dos 1,82%, para se chegar ao índice de 8,32%, aplicado pelo Ministério da Educação (MEC).

A coordenadora geral do Sinpro-JF, Aparecida de Oliveira Pinto, ressaltou que a Prefeitura deu mais um passo dentro das negociações, atingindo uma nova etapa, para se discutir a definição do reajuste pretendido pela categoria. "Acreditamos que podemos chegar ao índice, que se tornou uma questão de honra e não abrimos mão dele." Este conjunto de propostas também foi aprovado durante a assembleia. Em nota, a secretária de Administração e Recursos Humanos, Andréia Goreske, destacou que a Prefeitura realizou todo o esforço em relação aos itens apresentados pela categoria, sobretudo do ponto de vista orçamentário e financeiro, que pretende atender não somente ao Sinpro-JF, mas todas as demais categorias. Os professores tornam-se a reunir com o Governo na próxima segunda-feira, às 14h.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você confia nas pesquisas eleitorais?